BESSA GRILL
Início » Esportes » Na estreia oficial de Moyes, United fatura a Supercopa da Inglaterra

Na estreia oficial de Moyes, United fatura a Supercopa da Inglaterra

11/08/2013 21:30

Em seu primeiro jogo oficial sem Alex Ferguson no banco, o Manchester United mostrou que não perdeu o costume de levantar títulos. Com dois gols de Van Persie, os Diabos Vermelhos derrotaram o Wigan por 2 a 0 neste domingo, em Wembley, e conquistaram a Supercopa da Inglaterra, torneio que abre a temporada na Terra da Rainha.

Substituto de Fergie, David Moyes procurou não modificar muito a estrutura deixada pelo ex-treinador. O tradicional 4-4-2 foi mantido, assim como boa parte do time titular. Se Rooney, envolvido em rumores sobre sua saída, ficou novamente fora por conta de uma lesão no ombro, o jovem Zaha, foi a novidade, atuando pela ponta direita. O brasileiro Rafael foi titular, mas deixou o jogo ainda no primeiro tempo, por conta de uma lesão, enquanto Anderson entrou no segundo tempo.

Acima de tudo, a tão exaltada “mentalidade vencedora” dos Diabos Vermelhos não deixou a equipe – melhor para Moyes, que conquistou seu segundo título na carreira (o primeiro foi a terceira divisão inglesa, com o Preston North End, em 2000). Desde o início, o time dominou a partida, passou poucos sustos e não deu chance para o Wigan, rebaixado da Premier League na última temporada, tentar se recuperar.

 

Manchester Unites Super copa (Foto: Agência AP)Vidic, capitão do United, levanta o troféu da Supercopa da Inglaterra (Foto: Agência AP)

Van Persie abre o caminho

Nesta tarefa, o gol “precoce” de Van Persie ajudou bastante. O holandês, decisivo, abriu o placar logo aos seis minutos, numa bela cabeçada, aproveitando cruzamento de Evra da esquerda. A partir daquele momento, os Diabos Vermelhos não perderam mais o controle do jogo.

Bastante modificado em relação à temporada anterior – apenas três titulares que conquistaram a Copa da Inglaterra foram mantidos -, o Wigan não teve forças para responder. A única esperança dos Latics era na bola parada, buscando o grandalhão Holt, que passou mais tempo brigando com Vidic do que propriamente jogando futebol.

Do lado do United, o domínio territorial não se traduziu em chances criadas. A equipe até tocava bem a bola, mas não era incisiva. Aberto pela direita, Zaha mostrava habilidade, mas exagerava nas firulas e era pouco eficiente. Na melhor oportunidade dos campeões ingleses, Welbeck recebeu de Cleverley na área, girou e chutou forte, mas Carson defendeu.

Moyes Manchester United e Wigan (Foto: Agência AFP)Moyes acompanha a partida na linha lateral em sua estreia oficial pelo United

Golpe de misericórdia

Na segunda etapa, o roteiro do primeiro tempo se repetiu. Embora o Wigan tenha iniciado com mais disposição, logo o United marcou e selou o resultado. Aos 13 minutos, Van Persie recebeu na área, puxou para o pé esquerdo e chutou. A bola desviou em Perch e enganou Carson: 2 a 0 para os Diabos Vermelhos.

Com o Wigan sem força para reagir, o United não forçou o jogo. Passou a tocar a bola e administrar o resultado até o apito final confirmar: mesmo sem Ferguson, os Diabos Vermelhos seguem fortes. E conquistando títulos.

Van Persie comemora gol do Manchester United contra o Wigan (Foto: Getty Images)