BESSA GRILL
Início » Esportes » Detentos de penitenciária na Paraíba disputam torneio de futebol de areia

Detentos de penitenciária na Paraíba disputam torneio de futebol de areia

Competição foi realizada dentro do próprio presídio e promoveu as disputas entre times formados por cada cela. Título de campeão ficou com a cela 14ora

22/09/2012 20:23

 

Cerca de 100 presos da penitenciária de segurança máxima Geraldo Beltrão, em João Pessoa,  disputaram, durante esta semana, a 1ª Taça Geraldo Beltrão, realizada no campo de areia do próprio presídio. Mesmo que por alguns dias, a competição promoveu algumas “revelações futebolísticas” e permitiu que, por causa da descontração, os apenados se sentissem de volta à realidade e, até certo ponto, reintegrados à sociedade.

Houve até quem considerasse o torneio mais atrativo, inclusive, do que os jogos recentes da Seleção Brasileira. O evento, que certamente deve ficar para a história de muitos deles, ficou marcado pela conquista do título pelos atletas da Cela 14, que agora se tornaram os reis do futebol da prisão.

Taça Geraldo Beltrão, em presídio de João Pessoa (Foto: Lucas Barros / globoesporte.com/pb)Taça Geraldo Beltrão foi disputada dentro do próprio presídio de João Pessoa (Foto: Lucas Barros / globoesporte.com/pb)

– Quero agradecer a todos da direção, já que nós tiramos muito proveito e foi uma chance de ressocialização para nós. Olhar um jogo desse como o da gente pode ser até melhor do que o da Seleção Brasileira, que tem Neymar e Lucas jogando praticamente nada – destacou José Olavo Martino, que fez parte do time campeão.

Olhar um jogo da gente pode ser até melhor do que o da Seleção, que tem Neymar e Lucas”
José Olavo,
do time campeão

Depois de marcar nove gols, o detento Niwellington Galdino foi considerado o artilheiro da competição. Ele garante que ter a oportunidade de disputar o torneio foi uma forma de conquistar a “liberdade”.

– Foi importante esse campeonato que teve aqui, já que sela a nossa reabilitação para poder voltar à sociedade como uma pessoa direita e de bem. Estamos em busca de aprender a ter mais força de vontade para construir uma nova família e voltar para o mundo lá fora. Se eu saísse daqui hoje, eu queria ter uma nova vida – afirmou Niwellington.

De acordo com o gerente executivo do sistema penitenciário, Coronel Arnaldo Sobrinho, as atividades esportivas proporuma integração com todas as pessoas da penitenciária.

– Ocorre um contato direto entre os agentes, os detentos e as pastorais. Além de demonstrar o espírito de equipes entre eles. É uma verdadeira união em nome da paz e acreditamos que com o esporte podemos avançar para evitar drogas e a violência – afirmou o Coronel Arnaldo.

A bola da Taça Geraldo Beltão foi feita pelos próprios apenados dentro do presídio. Durante cerca de 60 horas, os detentos participaram do curso “Pintando a Liberdade”, onde aprenderam a confeccionar as bolas.

Taça Geraldo Beltrão, em presídio de João Pessoa (Foto: Lucas Barros / globoesporte.com/pb)Campeões da Taça Geraldo Beltrão ganharam troféu e medalhas (Foto: Lucas Barros / globoesporte.com/pb)