BESSA GRILL
Início » Esportes » Cristiano brilha com gols e pedalada, e Real Madrid elimina o Barcelona na Copa do Rei

Cristiano brilha com gols e pedalada, e Real Madrid elimina o Barcelona na Copa do Rei

26/02/2013 20:02

O mais novo episódio da centenária rivalidade entre Real Madrid e Barcelona acabou nesta terça-feira com final feliz para os merengues da capital, mesmo jogando diante de 90 mil barulhentos catalães. Com dois gols e um pênalti nascido em uma pedalada humilhante em Piqué, Cristiano Ronaldo estrelou a vitória no jogo de volta da semifinal da Copa do Rei por 3 a 1. Varane completou a festa dos visitantes no Camp Nou e Alba descontou no fim.

O êxito do Real sobre o maior rival também foi pavimentado pela anulação de Lionel Messi. No jogo de ida, em Madri, o melhor do mundo passou em branco e se irritou com a companhia física constante de Xabi Alonso e Arbeloa. Nesta terça mais uma vez o argentino sofreu na marcação em rodízio, apelidada pela imprensa espanhola de “jaula”.

 

Com a vitória desta terça, somada à igualdade do confronto de ida em janeiro por 1 a 1, o Real se credencia para a decisão da Copa do Rei e agora espera o adversário, que sai do confronto desta quarta entre Atlético de Madri e Sevilla [o time da capital venceu o jogo de ida por 2 a 1].

Desta forma, o time de Mourinho também mantém vivo o objetivo de uma temporada bem-sucedida, mesmo com a desvantagem de 16 pontos para o Barcelona no Campeonato Espanhol. Além da Copa do Rei, o Real Madrid tem outra chance de taça na Liga dos Campeões, em que luta nas oitavas de final contra o Manchester United, em disputa que será definida em partida na Inglaterra.

Na entrevista coletiva de véspera do jogo, Mourinho desfilou sua famosa ironia ao falar que o Real não se cansa de tirar lições do Barcelona. O falastrão português se ateve especificamente à insinuação de que o tradicional rival executa com perfeição a pressão sobre a arbitragem.

Para honrar a tese de Mourinho e a tradição recente do clássico, a semifinal da Copa do Rei foi tensa, com pressão sobre a arbitragem de Alberto Undiano Mallenco do começo ao fim, partindo das duas partes. Depois do pênalti assinalado em Cristiano Ronaldo, o juiz foi acuado em lances duvidosos na área contrária e aumentou a distribuição de cartões.

Em campo, Messi quase marcou no primeiro minuto de jogo, girando de perna direita após ser acionado por Pedro na área. Foi a aparição mais relevante de uma apresentação apagada do melhor do planeta.

Mas quando o Barcelona já ensaiava um massacre territorial no início, o Real conseguiu a vantagem no placar através da individualidade de Cristiano Ronaldo. Aos 12min, o português arrancou em contra-ataque, ingressou na área e humilhou Piqué com uma série de pedaladas. Antes de ficar para trás de vez o zagueiro derrubou o adversário e concedeu o pênalti. O número 2 do mundo então executou a cobrança no lado oposto ao escolhido pelo goleiro Pinto e pôs os visitantes na frente.