BESSA GRILL
Início » Esportes » Copa América; Peru bate o Paraguai e é novamente o 3º

Copa América; Peru bate o Paraguai e é novamente o 3º

5/07/2015 01:35

 

PeruO Peru é novamente o terceiro colocado da Copa América. Na noite desta sexta-feira, a seleção comandada por Ricardo Gareca bateu o Paraguai por 2 a 0 na cidade chilena de Concepción. Os gols que garantiram o resultado foram anotados por Carrillo e Guerrero, ambos na segunda etapa da disputa de terceiro lugar. Com o tento que anotou, o centroavante doFlamengo chegou a quatro na competição e empatou com o chileno Eduardo Vargas na artilharia.

Com o triunfo, o Peru fica com a medalha de bronze da Copa América pela oitava vez em sua história, e a segunda consecutiva após superar a Venezuela pelo posto na Argentina, em 2011. O Paraguai, por sua vez, fica com a quarta colocação pela sétima vez.

O Peru encerrou sua participação na Copa América com três vitórias, um empate e duas derrotas. Na primeira fase, se classificou como vice-líder do Grupo C, atrás do Brasil, após perder para a equipe verde-amarela na estreia, bater a Venezuela na sequência e ficar no 0 a 0 com a Colômbia. Passou pela Bolívia nas quartas de final sem levar sustos, fazendo 3 a 1, mas não resistiu à boa fase do anfitrião Chile, e sofreu revés por 2 a 1 na semi.

Já o Paraguai, que vinha de vice-campeonato na última edição da competição continental, fechou sua participação em território chileno com uma vitória, três empates e duas derrotas. O time guarani começou a campanha com empate com a Argentina, depois venceu a Jamaica e ficou no 1 a 1 com o Uruguai, placar que repetiu nas quartas de final diante do Brasil, mas avançou nos pênaltis. Na semi, no entanto, foi humilhado em seu reencontro com o Argentina, sendo goleado por 6 a 1.

O jogo – Apesar de colocar frente a frente duas equipes que tiveram suas expectativas frustradas na competição, a disputa de terceiro começou com intensidade física. Aos seis minutos, Reyna aproveitou roubada de bola no campo de defesa, arrancou até a intermediária do ataque e disparou uma bomba, que exigiu boa intervenção do goleiro Justo Villar.

O que sobrava de entrega, no entanto, faltava de inspiração para as duas equipes. O jogo ficou truncado na sequência, com muitos passes errados e destaque para a atuação das defesas. A oportunidade seguinte, então, surgiu em novo chute de fora da área. Aos 22 minutos, Óscar Romero recebeu na intermediária e bateu forte, surpreendendo Gallese, que conseguiu se recuperar no lance e espalmar para evitar o gol.

Trocando mais passes e demonstrando mais calma com a bola nos pés, o Peru era ligeiramente superior na partida. Aos 25 minutos, quase marcou novamente. Após cruzamento de Reyna da direita, Lobatón dominou dentro da área, ajeitou e bateu, mas mandou por cima da meta. Aos 36, Reyna arriscou de longe novamente, e dessa vez mandou poucos centímetros acima do travessão. Dois minutos depois, o paraguaio Samudio recebeu cartão amarelo por cortar perigoso contra-ataque adversário.

O Peru partiu para cima dos adversários desde o início da segunda etapa e, logo com dois minutos de bola rolando, conseguiu abrir o placar. Após cobrança de escanteio pelo lado direito, Guerrero cabeceou em cima da zaga paraguaia. Carrillo pegou o rebote na entrada da área e, de primeira, chutou com precisão no canto esquerdo para colocar sua equipe em vantagem.

O gol não fez com que os peruanos diminuíssem a pressão, e Vargas por pouco não acertou a meta em chute de fora da área aos sete minutos. As duas equipes fizeram suas primeiras alterações na casa dos dez minutos. Ramón Díaz promoveu a entrada de Benítez no lugar de Martínez, e Ricardo Gareca colocou Yotún na vaga de Lobatón.

O Paraguai passou a ser mais dinâmico com a entrada de Benítez, que acertou bola na trave aos 21 minutos. A equipe guarani seguiu tentando o gol de empate, principalmente através de cruzamentos na área de Gallese. Os peruanos, por sua vez, exploravam os contra-ataques pelas laterais. Aos 45 minutos, o contragolpe voltou a funcionar para confirmar a vitória do Peru. Carrillo arrancou em velocidade pelo meio e abriu na direita para Sánchez, que fez o cruzamento rasteiro no meio para Guerrero, e o camisa 9 mandou entre as pernas de Villar para marcar seu quarto gol na Copa América.

www.reporteriedoferreira.com Por Ig