BESSA GRILL
Início » Esportes » Brasil fica sem pódio no hipismo por equipes após 28 anos

Brasil fica sem pódio no hipismo por equipes após 28 anos

23/07/2015 19:34

hipismoJá classificada para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro como representante do país sede, a equipe brasileira de saltos no hipismo foi mal no Pan de Toronto (CAN) e acabou com uma sequência de pódios que durava desde os Jogos de Indianápolis(EUA)-1987.

O time nacional – formado por Eduardo Menezes, Marlon Zanotelli, Pedro Veniss e Felipe Amaral – amargou apenas a quarta colocação na final disputada na tarde desta quinta-feira. Após as duas passagens da competição por times, os brasileiros totalizaram 14 pontos perdidos.
Nesta competição, a equipe brasileira não contou em seu quarteto com Álvaro de Miranda Neto, o Doda, e Rodrigo Pessoa. O primeiro foi obrigado a desistir do Pan na semana passada após seu cavalo AD Rahmannshof’s Bogeno ser diagnosticado com uma inflamação na pata esquerda. Pessoa foi convocado às pressas mas ficou como reserva do time. O campeão olímpico já havia manifestado o desejo de não competir em Toronto para que novos conjuntos brasileiros pudessem ser avaliados.
“Por já estarmos classificados, acho que faltou aos cavaleiros entrarem sob pressão na prova, com fome para competir e isso acabou custando. Viemos aqui para testar novos conjuntos, mas é claro que fica a decepção por ter ficado sem a medalha por dois pontos. Precisamos ser mais duros conosco mesmos”, disse Pessoa, que também é técnico da equipe nacional.
“Viemos bem preparados, mas é claro que não era o resultado que nós queríamos. É decepcionante, pois a gente vem de um ciclo longo pensando aqui. Porém tínhamos três cavaleiros fazendo a estreia em Pans. Eu, o Eduardo e o Marlon. Então este quarto lugar não é tão ruim”, afirmou Felipe Amaral.
Presidente da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), Luiz Roberto Giugni, adotou uma postura mais otimista ao comentar o pior resultado da história recente em Pans.
“Viemos aqui com um time novo, que está sendo preparado para o futuro. Todo planejamento tem um custo, e este custo foi ficar sem a medalha. Poderíamos muito bem ter escalado o Rodrigo aqui e ele poderia ser campeão. Mas este não é o objetivo. Perdemos a medalha por pouco. Estou superfeliz”, afirmou o dirigente.
O título da competição ficou com o Canadá (7 pontos perdidos) e a prata com a Argentina (8). Os dois países garantiram a classificação para a Olimpíada do Rio. Os Estados Unidos, que também já haviam garantido a vaga olímpica, fecharam o pódio, com 12 pontos perdidos após as duas passagens.