BESSA GRILL
Início » Esportes » Boa Esporte confirma interesse em contratar Bruno, preso desde 2010

Boa Esporte confirma interesse em contratar Bruno, preso desde 2010

24/02/2013 10:01

Após uma reportagem do jornal “Hoje em Dia” deste sábado revelar que o Boa Esporte, que disputa o Campeonato Mineiro, teria interesse na contratação do goleiro Bruno, ex-Flamengo, preso desde julho de 2010 acusado do desaparecimento da ex-modelo Eliza Samúdio – já considerada morta pela Justiça -, o clube de Varginha, do Sul de Minas Gerais, confirmou, através de uma nota de esclarecimento, no início desta tarde, estar sim viabilizando tal acerto.

A nota, assinada por Rone Moraes da Costa, presidente do clube, deixa claro: o Boa pretende firmar contrato de trabalho com Bruno assim que um alvará de soltura seja concedido ao goleiro. O clube, assim como a defesa do agora ex-jogador, acredita que um novo pedido de habeas corpus garanta uma mudança de regime, que passaria de prisão preventiva para domiciliar. Com isso, Bruno teria condição de trabalhar.

Bruno está preso no Complexo Esportivo Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte – presídio que enfrenta uma rebelião desde a última quinta-feira. O novo pedido de habeas corpus será analisado no próximo dia 27.

O Boa, que se chamava Ituiutaba até junho de 2011 e se situava na cidade de mesmo nome, também disputará a Série B do Campeonato Brasileiro nesta temporada. Em 2011, o time de Varginha foi o 15º colocado na Segundona e lutou contra o rebaixamento até a última rodada.

Veja abaixo nota de esclarecimento do Boa Esporte:

Considerando a repercussão da reportagem publicada na edição de hoje do Jornal “Hoje em Dia”, de Belo Horizonte, MG, o Boa Esporte Clube vem a público esclarecer que, ao contrário do que foi divulgado na matéria em questão – provavelmente por um erro de comunicação entre o repórter, a assessoria de imprensa e a Diretoria do Clube – tem sim interesse na contratação do atleta Bruno Fernandes das Dores de Souza, desde que, conforme já informado ao Dr. Tiago Lenoir (advogado do atleta, que foi quem conduziu em nome do jogador, junto à Diretoria e ao Departamento Jurídico do Boa Esporte Clube, as tratativas iniciais relativas a este assunto): (i) não exista óbice legal para tanto, em especial quanto à sua liberdade de ir e vir, imprescindível para os treinos, jogos, concentrações e viagens que fazem parte da rotina de trabalho de um atleta profissional de futebol e (ii) obviamente haja acordo entre o jogador e o clube no que se refere às condições negociais do respectivo contrato de trabalho que deverá ser assinado e registrado junto à Confederação Brasileira de Futebol – CBF.
Varginha, 22 de fevereiro de 2013.

Boa Esporte Clube
Rone Moraes da Costa
Presidente

 

Lancenet