BESSA GRILL
Início » Esportes » Após protesto, Fred sugere ‘sair no braço’ com torcida do Flu e cita greve

Após protesto, Fred sugere ‘sair no braço’ com torcida do Flu e cita greve

21/08/2014 21:07

fredO atacante Fred foi rápido ao se posicionar sobre os protestos da torcida do Fluminense no aeroporto Santos Dumont, na tarde desta quinta-feira, no retorno da delegação tricolor ao Rio de Janeiro após a derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, em Santa Catarina, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a quarta partida sem vitórias da equipe das Laranjeiras, que deixou o G4 com o revés em Chapecó.

Em comunicado nas redes sociais publicado poucos minutos após deixar o aeroporto Santos Dumont, o jogador questionou se seria necessário que os atletas “saíssem no braço” com tais torcedores e falou em uma possível greve caso providências não fosse tomadas por diretoria e polícia.

Fred foi um dos principais alvos do protesto, ao lado do goleiro Diego Cavalieri. Os jogadores foram chamados de ‘mercenários’ e tiveram de deixar o aeroporto pelo setor de carga, acompanhados de duas viaturas da PM. Os atletas ficaram encurralados por cerca de 20 torcedores durante mais de uma hora e o lateral direito Bruno chegou a ter seu carro depredado pelos manifestantes.

Confira o texto publicado por Fred:

“Quinta-feira, 4 horas da tarde. Hora de gente séria estar trabalhando. Desembarcando após nossa viagem a Chapecó, voltando do nosso trabalho, o que eu e meus companheiros de time encontramos aqui no Aeroporto Santos Dumont? Cerca de 20 marginais, desocupados, bandidos, vagabundos tentando agredir jogador e quebrando carro de profissionais que dão duro e suam a camisa para defender o time que eles dizem amar.

Isso pra mim é uma pouca vergonha! É inacreditável e profundamente lamentável que, em 2014, após sediar uma Copa do Mundo, o Brasil ainda conviva com essa barbárie. Será que precisaremos juntar nosso grupo de jogadores para sair no braço com esse bando de marginais que não tem nada a perder?

E já vou avisando: se nenhuma atitude for tomada imediatamente pelas autoridades aqui mesmo no aeroporto, a direção do clube também não tomar nenhuma providência, e esses covardes invadirem as Laranjeiras querendo agredir jogador, eu, como capitão do time, vou reunir o grupo, e o Fluminense não entrará em campo no próximo domingo para enfrentar o Sport. Eles usam as armas que têm, e nós usaremos as nossas. A diferença é que somos trabalhadores honestos, já eles são a escória da sociedade. Lugar de bandido é na cadeia!

Tem imprensa pra cobrir o vandalismo dos “torcedores”, mas não tem polícia pra cobrir o cacete nesses marginais”.