BESSA GRILL
Início » Entretenimento » O sono das crianças pequenas vale mais que ouro

O sono das crianças pequenas vale mais que ouro

Estudos mostram que meninos e meninas que dormem pouco podem ter o aprendizado afetado

17/07/2013 16:42
As evidências vêm de todas as partes e apontam para a mesma direção: crianças pequenas que dormem pouco são prejudicadas de várias maneiras.
De uma maneira geral, todos sabem disso. Mas o curioso é que esta semana li dois textos sobre como o que uma noite mal dormida pode fazer com nossos filhos.
O primeiro era da BBC, intitulado “Estudo sugere que dormir tarde pode afetar aprendizado das crianças”.  Ele tratava de um levantamento feito com 11 mil crianças britânicas que mostrou que relacionou o padrão de sono na infância à capacidade intelectual.
As crianças que não tinham hora para dormir ou que iam para cama depois das 21h, apresentaram resultados mais fracos em testes. Os cientistas comprovaram que dormir menos que o necessário afeta o ritmo natural do corpo e isso prejudica a forma como o cérebro assimila novas informações.
Bem, com isso em mente, recebi da Adri, minha companheira de blog, um estudo da USP realizado pela pesquisadora Patricia Daniele Piaulino de Araujo, em seu doutorado pela Faculdade de Medicina da USP.
A pesquisadora cita outros prejuízos sofridos por uma criança que dorme pouco ou dorme mal à noite, tais como diminuição da motivação e da concentração na realização de tarefas, déficit de memória e alterações de humor e comportamento como irritabilidade, agressividade, depressão e queda da ação do sistema imunológico.
Outro dado interessante da tese é que, entre as crianças pesquisadas, a média do horário que elas dormem é 21h30min. Isso me deixou bastante chocada porque as crianças analisadas tinham entre 3 e 5 anos e se essa é a média, tem meninos e meninas indo dormir bem mais tarde que essa hora – que, por sinal, já é meia hora mais tarde do que o limite sugerido no estudo britânico.
Mas o que faz uma criança dormir menos do que deveria? Um trecho da tese da pesquisadora é bem claro sobre isso:
“As atividades crescentes das crianças, suas obrigações, cursos extracurriculares, acesso à televisão e computadores podem impor um padrão de sono irregular e favorecer ambientes com condições inadequadas para o sono.”
Pelo que entendi e já vivi, atividades demais, TV e computador demais deixam as crianças muito ativas e não ajudam na criação de uma rotina da hora de dormir.
E essa é a chave para uma boa noite de sono. Um esquema claro de como e exatamente quando as crianças vão para cama. Além de criar um hábito (pra lá de saudável) entre os pequenos, ajuda muito na vida dos pais. Especialmente nesse momento difícil que é o fim do dia, onde falta fôlego e sobram manhas.
Bem, aqui em casa funciona mais ou menos assim. Theo e Liz chegam da escola, tomam banho umas 19h, jantam umas 19h30, brincam ou, no caso do dele, assiste a um pouco de TV.
A partir daí, Theo começa a ir dormir umas 20h e pouco: toma um leite às vezes, escova o dente e ouve uma ou mais histórias. Já a Liz vai dormir um pouco mais tarde. Eu queria muito que ela ouvisse as histórias junto com o Theo, mas ainda não rola. Ela fica querendo agarrar – ou ele ou o livro 😉 Enfim, daqui a alguns meses tenho certeza que vai dar certo.
Bem, é claro que essa rotina aqui em casa sai totalmente do controle – a vida com filhos é assim, não é mesmo? Mas eu e meu marido tentamos seguir esse esquema. Cheguei até a fazer um quadro de desenhos para o Theo, para ele entender a sequências do que fazemos à noite.
 
Agora é com vocês: Há uma rotina para a hora de dormir na sua casa? Conte como ela é, se funciona, que horas seu filho dorme… 
MSN