BESSA GRILL
Início » Entretenimento » Na Campus Party, blogueiros têm status de rockstar

Na Campus Party, blogueiros têm status de rockstar

Alexandre Ottoni e Deive Pazos, mais conhecidos como Jovem Nerd e Azaghal, são os grandes ídolos dos participantes do evento de tecnologia

2/02/2013 21:42

Fernando Genaro / Fotoarena

Alexandre Ottoni, o Jovem Nerd, e Deive Pazos, o Azaghal, têm status de celebridade na Campus Party

Enquanto em um festival de rock os reis do pedaço são os líderes de bandas, com suas calças de couro e correntes, na Campus Party, evento para fãs de tecnologia que acontece até domingo (3) em São Paulo, as pessoas se descabelam e largam tudo para correr atrás de dois gordinhos e barbudos:Alexandre Ottoni e Deive Pazos , idealizadores do blog Jovem Nerd , site parceiro do iG Jovem .

LEIA TAMBÉM – Os tipos de campuseiros que povoam a Campus Party 2013
Diário de bordo: noite na Campus Party é garantia de pouco sono e muita diversão

Fernando Genaro / Fotoarena

Alexandre Ottoni, mais conhecido como Jovem Nerd

Mais conhecidos como, respectivamente, Jovem Nerd e Azaghal , a dupla tem status de celebridade dentro da Campus Party. Assim, enquanto no dia a dia ainda tem gente que não sabe muito bem o que eles fazem, no evento os campuseiros fazem fila para trocar algumas palavras e conseguir um autógrafo dos dois.

Curta a página do iG Jovem no Facebook

“Nas primeiras Campus Party, a gente conseguia sentar na bancada, conversar com o pessoal e trabalhar um pouco, mas agora a gente não consegue”, conta Deive Pazos. “No ano passado, eu até tentei sentar na mesa para revisar um trabalho, mas eu tinha que parar a cada dez segundos para falar com a galera”, se diverte Alexandre Ottoni.

Siga o iG Jovem no Twitter

Assim como nos podcasts que grava, Ottoni ri bastante e deixa as pessoas à vontade. Esta postura é o que, talvez, incentiva os fãs a se aproximarem dele sem muita cerimônia, como foi na sexta edição da Campus Party.

Do stand em que estava apresentando um programa até o palco em que dariam uma palestra, o percurso que fariam em menos de 5 minutos acabou demorando 20, já que a dupla parou para atender cerca de 50 admiradores de seu trabalho.

“A gente até consegue andar pela feira, mas é parando um pouquinho, tirando uma fotinho e andando mais um pouquinho”, brinca o Jovem Nerd.

LEIA TAMBÉM – As melhores camisetas da Campus Party 2013

Apesar de não se achar um cara famoso, Alexandre conta que já se sentiu um rockstar quando, em um evento em Fortaleza, a presença dos blogueiros causou comoção. “Todo mundo veio em cima da gente ao mesmo tempo. Nunca precisamos usar cordão de isolamento, mas os organizadores o colocaram e isso pareceu só ter deixado a galera com mais vontade de nos tocar, pegar no nosso cabelo”, brinca o Ottoni. “Foi uma loucura. Como eu me vejo principalmente como um empresário, eu ainda acho isto estranho. Óbvio que o meu ego acha legal, mas ainda é bizarro”, diz.

“Eu falo para todo mundo que é para incomodar a gente mesmo”, diz Alexandre Ottoni. Foto: Fernando Genaro / Fotoarena
1/12
Deive: “As pessoas têm medo de falar comigo, mas estou aqui para ser incomodado”. Foto: Fernando Genaro / Fotoarena

As esquisitices não param apenas na vontade de tocar o cabelo de seus ídolos. Os fãs nerds podem fazer pedidos tão estranhos quanto uma bielieber, como são conhecidas as admiradores de Justin Bieber. “Um cara uma vez pediu para eu assinar a meia que ele estava usando. Ele tirou a meia e me deu”, conta Azaghal. “Eu achei estranho e não assinei, inclusive. Meio nojento, né? Ainda bem que não era cueca”, brinca o podcaster.

Por causa de atos como este, que podem ser interpretados por alguns como grosseria, Deive Pazos não é tão assediado, mas não por ser menos famoso, mas por causar um pouco de receio nos fãs.

“Alguns ficam com medo de falar comigo”, conta o integrante reclamão do Nerdcast. Ele, no entanto, diz que o receio é desnecessário. “Eu estou aqui para isso [atender admiradores]. A gente sempre atende até o último fã”, explica o blogueiro.

Para não deixar ninguém sem autógrafo, a dupla costumar atender admiradores por horas. “Já ficamos cinco horas conversando com o pessoal. A gente fica o tempo que é preciso, porque entendemos que, se a pessoa foi lá nos ver, nós temos que prestigiá-la”, diz Deive.

Apesar do assédio ser comparável a de um rockstar, a dupla garante que a admiração que inspiram é apenas fraternal e que não há groupies, garotas que costumam dar em cima de pessoas famosas. “Isso nunca aconteceu porque a gente sempre passou uma imagem muito de família”, explica Jovem Nerd. “As meninas que vêm falar dizem que amam as nossas mulheres e mandam beijo para elas. É um carinho bastante familiar. As pessoas têm esse amor fraternal, sem segundas intenções.”

CONTINUE LENDO – Hashtag #cpbr6 é o segredo para fazer amigos e paquerar
Empreendedorismo, educação e criação são o foco da Campus Party 2013

 

Do Ig