BESSA GRILL
Início » Entretenimento » Depois de perder a mãe e se separar, ex-paquita diz que quer voltar à TV

Depois de perder a mãe e se separar, ex-paquita diz que quer voltar à TV

'Quero voltar a brilhar', diz Ana Paula Pituxita, que sonha em ser apresentadora.

9/07/2013 18:44

Ana Paula, a ex-paquita Pituxita (Foto: Marcos Serra Lima / EGO)Ana Paula, a ex-paquita Pituxita: ele tenta retomar a vida e voltar à TV (Foto: Marcos Serra Lima / EGO)

Existe um ditado que diz que no fundo de todo poço tem uma mola para te jogar para o alto. Parece que é nessa tese que Ana Paula Almeida, mais conhecida como Pituxita – apelido que ganhou dos tempos de paquita no extinto “Xou da Xuxa” -, está acreditando. No dia 13 de maio, sua mãe faleceu; no dia seguinte, ela terminou um casamento de nove anos e, em seguida, mudou-se de casa com o filho, Davi, de 6 anos.

Apesar do furacão que varreu sua vida, a loira de 35 anos está bem. Ela está focada em emagrecer, faz tratamentos estéticos para se sentir melhor e com isso sonha em retomar a carreira artística. De preferência como apresentadora. “Quero voltar a brilhar”, afirma.

No olho do furacão
“Perdi minha mãe no dia 13 de maio. Com ela, eu aprendi uma grande lição: quanto maior a tempestade, maior a força que Deus lhe dá. Não vou dizer que não choro, que não fico triste, principalmente porque nos momentos difíceis eu tinha minha mãe. Essa ausência dói. Com o meu pai, aprendi a dizer sim e não. Mesmo que isso às vezes me custe algumas coisas. Agora eu disse não para o meu casamento. Observei que tinham palavras que eu não gostaria de ouvir, coisas que eu não gostaria de viver. Ele me proibia de trabalhar, tinha ciúmes do meu ministério (Ana Paula é evangélica) e era ciumento de um modo geral. Eu me sentia numa clausura. Tenho 35 anos, mas me sentia com 70. Achava que estava morrendo para a vida. Sou uma pessoa expansiva, que fala com todo mundo. Até então estava trabalhando no ramo de decoração, como designer, com meu marido, mas essa não é a minha vida.”

Nova vida de solteira
“Nunca fui de namorar muito, de sair. Estou separada há mais de um mês e não saí. Ou melhor, dei uma saidinha durante um jogo do Brasil. Mas esse comportamento não tem relação com a minha religião. Sou evangélica, mas não sou bitolada. Deus não está à venda. Na época em que era paquita, já era evangélica. Isso nunca me atrapalhou. Sempre fui eu.”

Ana Paula, a ex-paquita Pituxita (Foto: Marcos Serra Lima / EGO)Ela está solteira e preocupada em recuperar o
tempo perdido na carreira

Separação
“Apesar de ter me separado um dia depois que minha mãe morreu, sei que não foi precoce, nem nada levado pela emoção. A gente tinha brigado e se separado antes, mas ele não aceitou. Nesse meio tempo, minha mãe ficou doente. Deixei tudo de lado para cuidar dela. Quando ela morreu, comecei a retomar minha vida, não queria enganar ninguém. Falei para ele: ‘Desculpe, mas eu não te amo mais.’ Casamento tem que ser como namoro, senão acaba. Queria muitas coisas e ele, não. Tenho pavor de quem envelhece antes do tempo. Trabalhei com a Xuxa, que é juventude o tempo todo.”

Motivo do término 
“Ele não queria que eu visse as mensagens das pessoas que se solidarizaram com a morte da minha mãe. Nesse dia eu disse que não dava mais. Disse que era para ele ficar com a casa e só deixasse eu levar meu filho. Hoje só tenho ele, a casa que minha mãe me deu e meu carro. No mais, tenho minhas pernas e meus braços para correr atrás.”

Pituxita (Foto: Reprodução/Reprodução)Ana Paula nos tempos de paquita

Retomada
“Ouvi algumas coisas. Gente me perguntando se era caso de traição, e não foi; se eu não pensava no meu filho, mas dizia sempre que ele ia querer ver os pais dele felizes. Além disso, se chegar outra pessoa, vou tentar. Quero ser feliz.”

TV
“Meu sangue pulsa pela TV. É o que eu faço desde os meus 9 anos. É isso que eu vou tentar novamente. Se der certo, deu; senão, volto para onde estava. Não tenho medo de arriscar.”

Futuro
“Quero ser feliz, correr atrás dos planos que ficaram parados. Vou tentar ser apresentadora, tentar o teatro. Estou me cuidando com o endocrinologista Nardo Ouriques. Fazendo tratamentos estéticos no salão da Miryan Martin, que é uma grande amiga, e está me apoiando nesse momento. Nessa confusão toda, esqueci de mim, engordei uns 16kg, já emagreci quase dez com massagem, carboxiterapia  e malhação. Mas ainda tenho que diminuir esses braços de portuguesa (risos).”

Ana Paula, a ex-paquita Pituxita (Foto: Marcos Serra Lima / EGO)Com a amiga Miryan Martin, que está a ajudando
a retomar a boa forma

Ex-paquita
“Deixei de ser paquita em 1996, mas trabalhei com a Xuxa até 2005. Só depois que me casei. Não sentia falta de ser famosa, não. Nunca tive problema nenhum com esse título. Ele me ajudou a conseguir muitas coisas e representa uma fase muito boa da minha vida. Digo que quero escrever um livro. A minha história é de muita luta. Ser uma ex-paquita representa que eu fui uma vencedora, que ganhei medalhas, que me superei. A Xuxa é a Xuxa porque ela ralou, soube fazer acontecer. Vou bater nas portas de novo, perguntar se lembram de mim, mostrar no que sou boa. Hoje, meu cabelo loiro e minha pele boa não vão representar nada. Existem muitas novinhas de 15 anos que dão banho em mim. Se bem que na minha época já tinham. Mas ralei, me esforcei e quero testar isso de novo. Vou tentar ser apresentadora, atriz… A pessoa quando tem estrela, nada apaga, e eu quero voltar a brilhar.”


G1