BESSA GRILL
Início » Destaque » Vasco bate Botafogo e conquista bicampeonato invicto do Campeonato Carioca

Vasco bate Botafogo e conquista bicampeonato invicto do Campeonato Carioca

8/05/2016 21:10

O clássico foi truncado no primeiro tempo e emocionante na fase final. Por ter vencido o primeiro jogo da decisão, o time de São Januário entrou com uma postura mais cautelosa, enquanto o Botafogo partiu para o ataque desde os primeiros minutos. Com um time muito experiente, o Vasco soube controlar o ritmo do jogo e garantir o resultado que lhe interessava.

O jogo – Diante de um grande e entusiasmado público, o Vasco criou a primeira grande jogada de perigo quando, após boa troca de passes, Julio dos Santos fez o corta-luz e Riascos bateu fraco para defesa de Jéfferson. A resposta do Botafogo foi rápida. Jefferson lançou Gegê que investiu pela esquerda e bateu cruzado para boa defesa de Martín downloadSilva que rebateu e permitiu que a zaga aliviasse o perigo.

O time de General Severiano mantinha a marcação avançada e impedia que o adversário tivesse liberdade para sair jogando O Vasco encontrava dificuldades e Nenê tentava fugir da marcação para armar as jogadas da sua equipe. Aos dez minutos, o meia Gegê arriscou da entrada da área e Martín Silva defendeu.

Depois dos 15 minutos, a equipe dirigida por Jorginho passou a equilibrar as ações e obrigou o Botafogo a atuar um pouco mais recuado. Aos 16 minutos, Riascos estragou o ataque do Vasco ao chutar de longe, quando seus companheiros, melhor colocados, esperavam o passe.

Aos 20 minutos, o lateral-esquerdo Diego Barbosa sofreu uma pancada na coxa e precisou deixar a partida. Diego entrou em seu lugar e trocou de posição com Luis Ricardo. Logo depois, Rodrigo Lindoso tentou encobrir Martín Silva, de longa distância, mas a bola passou longe.

O jogo ficou muito truncado com as duas equipes apelando seguidamente para as faltas. Aos 32 minutos, após ligeira pressão do Vasco, a bola sobrou para Andrezinho que arriscou e mandou para fora.

Só aos 41 minutos é que o torcedor botafoguense voltou a se agitar quando Salgueiro tocou para Gegê na área e Julio Cesar desviou para escanteio. Após a cobrança,a bola sobrou para Bruno Silva que mandou a bomba e Martín Silva fez grande defesa, evitando o primeiro gol.

No último lance da etapa inicial, Nenê bateu escanteio e Jorge Henrique apareceu por trás da zaga e cabeceou por cima.

O Vasco voltou para o segundo tempo sem Luan, lesionado. Rafael Vaz entrou em seu lugar.

O segundo tempo começou mais aberto, com as duas equipes buscando. Aos três minutos, Rodrigo bateu falta e Jéfferson fez uma defesa difícil. Um minuto depois, o Botafogo marcou o primeiro gol. Diego fez boa jogada pela direita e cruzou para Leandrinho cabecear sem chances para o goleiro Martín Silva. O Vasco partiu para o ataque e chegou ao empate aos 11 minutos. Nenê bateu falta e Rafael Vaz ganhou de Diego e cabeceou para as redes de Jéfferson.

Depois de sofrer o gol do empate, o técnico Ricardo Gomes trocou o uruguaio Salgueiro pelo atacante Luis Henrique que passou a formar a dupla ofensiva com Ribamar. O Botafogo aumentou a pressão em busca do segundo gol. Aos 19 minutos, Luis Ricardo investiu pela esquerda e tentou surpreender Martín Silva com um chute cruzado,mas o goleiro uruguaio fez outra boa defesa.

Jorginho trocou o paraguaio Julio dos Santos por Yako Pikachu. E o Botafogo voltou a criar outra boa chance aos 23 minutos. Diego rolou para Gegê que, dentro da área, bateu de pé direito e a bola passou muito perto da trave esquerda do Vasco. Aos 31, novamente Gegê recebeu na intermediária e bateu forte para outra defesa de Martín Silva.

Para aumentar a força do ataque, Ricardo Gomes trocou o meia Leandrinho pelo atacante Neilton, mandando o Botafogo para o ataque. O Vasco, mais cauteloso, administrava a vantagem e mantinha apenas Riascos e Nenê na frente.

Nos minutos finais, o Botafogo partiu para o segundo gol que levaria a decisão para a disputa de pênaltis, mas o Vasco soube garantir o resultado e o título invicto.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de maio de 2016 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Público: 60 mil presentes(53.634 pagantes)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueirense Corrêa (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Cartão amarelo: Rodrigo, Andrezinho, Jorge Henrique, Nenê(Vas); Luis Ricardo, Bruno Silva, Salgueiro, Leandrinho, Diego(Bota)
Gols:
VASCO: Rafael Vaz, aos 11 minutos do segundo tempo
BOTAFOGO: Leandrinho, aos quatro minutos do segundo tempo
VASCO: Martín Silva, Madson, Luan(Rafael Vaz), Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos(Yago Pikachu), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos(Diguinho)
Técnico: Jorginho

BOTAFOGO: Jéfferson, Luis Ricardo, Joel Carli, Emerson Silva e Diogo Barbosa(Diego); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê e Leandrinho(Neilton); Juan Salgueiro(Luis Henrique) e Ribamar
Técnico: Ricardo Gomes

www.reporteriedoferreira.com  Por tafogo;
invicto;
Gazeta Press Rio de Janeiro, RJ

Vasco se isola como time com mais títulos invictos no Rio de Janeiro.

Ninguém tem só o Vasco tem

Um ingrediente a mais promete agitar a final do Campeonato Carioca, que foi decidido em dois jogos, neste  domingos 8 der maio de 2016, entre Vasco e Botafogo. Sem derrotas na competição, o time da Colina, se der a volta olímpica sem ser superado pelo Glorioso, vai superar o rival Flamengo como o clube com mais conquistas invictas na história do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. No momento os vascaínos já sentiram esse gostinho cinco vezes, mesmo número do rival Flamengo. O Fluminense foi campeão sem perder três anos, enquanto que o Botafogo teve esse doce sabor em apenas uma única ocasião.

O primeiro título invicto do Vasco foi em 1924, em um torneio que não contou com Botafogo, Flamengo e Fluminense, que disputaram uma outra liga. O troféu, porém, é considerado válido e o Vasco ganhou os 16 jogos que disputou, sem sequer empatar.

O Vasco deve a maior parte desses títulos invictos ao chamado Expresso da Vitória, que encantou os torcedores nas décadas de 40 e 50. Nos anos de 1945, 1947 e 1949 o time que contava com o goleiro Barbosa não perdeu uma única partida do torneio. Em 1945 a equipe era comandada por Ondino Viera. Já nos dois outros títulos coube a Flávio Costa dirigir o escrete da Colina.

Vasco - 1992
Time do Vasco campeão de 1992 (Foto: Divulgação/Vasco.com.br)

O outro título do Vasco sem perder foi em 1992. Naquele ano o Maracanã estava fechado por conta da tragédia acontecida na final do Campeonato Brasileiro entre Flamengo e Botafogo. Assim, a maior parte dos clássicos aconteceu em São Januário e o time da casa aproveitou bem o fator campo, ganhando os dois turnos e ficando com o caneco sem necessidade de final. Os vascaínos vibravam com uma equipe que tinha nomes como Edmundo, Roberto Dinamite, Valdir Bigode e Bismarck.

www.reporteriedoferreira.com