BESSA GRILL
Início » Destaque » UNICEF inicia 3º Ciclo de Capacitação na Paraíba

UNICEF inicia 3º Ciclo de Capacitação na Paraíba

Na ocasião, os consultores do UNICEF, da Fundação Telefônica e do SERTA irão tratar do Selo UNICEF e do fortalecimento das políticas públicas.

25/08/2014 12:54

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) dará início ao 3º Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado Edição 2013-2016 no Estado da Paraíba. Representantes do UNICEF, do Serviço de Tecnologia Alternativa (SERTA) e da Fundação Telefônica passarão por Pombal (26/08), Campina Grande (27/08) e João Pessoa (28/08) para repassar orientações e tirar dúvidas de lideranças adolescentes, gestores, conselheiros de direito das crianças e adolescentes e técnicos de 136 municípios paraibanos sobre o Selo UNICEF.

Na ocasião, os consultores do UNICEF, da Fundação Telefônica e do SERTA irão tratar do Selo UNICEF e do fortalecimento das políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes; do enfrentamento ao trabalho infantil com dicas para o mapeamento da situação de risco e oportunidades de cada município; e da importância da participação dos adolescentes na busca pela melhoria da qualidade de suas vidas e pela conquista do Selo.

As atividades serão realizadas das 8h30 às 18 horas. Em Pombal, a capacitação ocorrerá no Hotel Cruzeiro e irá reunir representantes de 58 municípios. Em Campina Grande, serão 53 municípios, no Caruaru Park Hotel. Já em João Pessoa, estarão presentes representantes de 25 municípios. (Vejaquadro abaixo com as datas e endereço dos locais das capacitações nos municípios polos).

A melhoria na qualidade de vida de crianças e adolescentes está relacionada e depende de ações, programas e políticas criadas, implantadas e gerenciadas pelos municípios. Durante os encontros, os presentes irão receber informações sobre as ações estratégicas que poderão ser implantadas em cada localidade, em sete áreas temáticas: Sobreviver e se desenvolver, aprender, proteger-se e ser protegido do HIV/AIDS, crescer sem violência, ser adolescente, ser prioridade nas políticas públicas e brincar, praticar esportes e divertir-se.

Os consultores da Telefônica levantarão o debate em torno do trabalho infantil, defendendo a importância de implementação de um conjunto de políticas públicas que integrem um sistema de garantia efetiva dos direitos de meninas e meninos, além de ações de fiscalização, que encontrem, verifiquem e afastem os afastem desse tipo de exploração.

Já educadores do SERTA defenderão a participação protagonista dos adolescentena busca pela melhoria da qualidade de suas vidas, destacando que eles devem conhecer e reivindicar seus diretos, assumindo responsabilidades; e adotar atitude ambiental responsável, estabelecendo relações interpessoais, afetivas e sustentáveis no âmbito da família e da comunidade.

Serão promovidas duas oficinas, com os jovens presentes, abordando os temas ‘Conhecer, reivindicar e assumir responsabilidades’ e ‘Relação interpessoal na família e comunidade’. Esses temas estão entre as 20 temáticas que serão tratadas, até 2016, junto aos jovens representantes dos municípios inscritos no Selo.

MUNICÍPIO APROVADO

O Selo Município Aprovado é um reconhecimento internacional do UNICEF ao esforço dos municípios no cumprimento das suas políticas públicas voltadas para a infância e adolescência. Ele busca universalizar direitos e melhorar a qualidade de vida das crianças e dos adolescentes dos municípios brasileiros que se encontram na região do semiárido e na Amazônia Legal.

O Selo parte do princípio de que cada município pode colocar na pauta de suas políticas públicas prioritárias a defesa dos direitos da criança. Os municípios inscritos no programa comprometem-se a planejar e desenvolver ações para alcançar melhores índices de desenvolvimento nas áreas de educação, saúde, proteção e participação social das crianças e adolescentes.

A Edição 2013 – 2016 do Selo é uma realização do UNICEF com o apoio da PETROBRAS, COELCE, CEMAR, NEOENERGIA e Fundação Telefônica. A iniciativa conta com parceiros estaduais de implementação, entre governos, comitês gestores do Pacto Nacional Um mundo para a criança e o adolescente do Semiárido. Também são parceiros as organizações não governamentais: Serviço de Tecnologia Alternativa (SERTA/PE), Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Estado do Ceará (APDMCE); Ação Social Arquidiocesana (ASA/PI); Casa Pequeno Davi (PB); Casa Renascer (RN); Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC/SE); Juspopuli Escritório de Direitos Humanos (BA).


Assessoria de imprensa