BESSA GRILL
Início » Cidades » TJPB vai publicar dia 17 Novo edital do concurso de juiz substituto

TJPB vai publicar dia 17 Novo edital do concurso de juiz substituto

O magistrado acrescentou que 15 vagas estão previstas para preenchimento, mas a decisão final sobre as vagas e nomeações caberá à presidência do Tribunal

12/02/2016 18:38

Algumas providências para o andamento do Concurso para Juiz Substituto do Tribunal de Justiça da Paraíba foram definidas em uma reunião ocorrida nesta quinta-feira (11), em Brasília, entre o presidente da comissão do concurso, juiz Antônio Carneiro, e a equipe técnica da Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos), empresa organizadora do certame.FM4IR-1

De acordo com o magistrado Antônio Carneiro o concurso esta vencendo as etapas em conformidade com o cronograma que foi estabelecido pela comissão. As notas definitivas das provas de sentença, tanto a cível quanto a criminal, realizadas na segunda fase do certame, foram publicadas no Diário Oficial, edição eletrônica, no último dia 5 de fevereiro.

A comissão está dando início à terceira etapa do concurso com a publicação de edital com todos os esclarecimentos sobre essa nova fase, no próximo dia 17 de fevereiro (quarta-feira), segundo explicou o presidente.

A terceira etapa possui caráter eliminatório, será realizada com os 88 candidatos aprovados na segunda fase, e abrangerá: a inscrição definitiva e sindicância da vida pregressa e investigação social; exames de sanidade física e mental e exame psicotécnico.

“Para essa próxima fase, uma relação de profissionais para fazer a análise dessa documentação médica será publicada. Daremos início também à investigação social”, declarou Antônio Carneiro.

O magistrado acrescentou que 15 vagas estão previstas para preenchimento, mas a decisão final sobre as vagas e nomeações caberá à presidência do Tribunal, de acordo com as suas necessidades.

Além de Antônio Carneiro, a comissão do concurso é formada também pelos magistrados Hermance Gomes Pereira e Fábio Leandro de Alencar Cunha, e pelo advogado Valberto Alves de Azevedo Filho, representante da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB/PB).