BESSA GRILL
Início » Cidades » Seca de l877 a mãe de todas as secas: Fabiana Agra

Seca de l877 a mãe de todas as secas: Fabiana Agra

8/08/2014 08:18
10527545_690981594308422_5567556102210730804_n
Seca de l877;  a mãe de todas as secas- Escrito por 
Fabiana Agra-Jornalista e Escritora.

“O fenômeno da seca só ganhou notoriedade no Brasil com o grande flagelo dos anos 1877-1879, que abalou o semiárido brasileiro, à época esquecido e vagamente designado como ‘norte’. A fome, a sede e as epidemias podem ter feito número ainda maior de vítimas; e, mesmo que se adote a estimativa mais conservadora, pelo menos 4% da população brasileira pereceu no flagelo, que obrigou outros 250 mil nordestinos a migrarem para a Amazônia.”

Trecho do livro “Picuí do Seridó: Século XX – Volume I (1900-1950), de Fabiana Agra, com lançamento previsto para o mês de novembro de 2014.

"O fenômeno da seca só ganhou notoriedade no Brasil com o grande flagelo dos anos 1877-1879, que abalou o semiárido brasileiro, à época esquecido e vagamente designado como 'norte'. A fome, a sede e as epidemias podem ter feito número ainda maior de vítimas; e, mesmo que se adote a estimativa mais conservadora, pelo menos 4% da população brasileira pereceu no flagelo, que obrigou outros 250 mil nordestinos a migrarem para a Amazônia."</p><br />
<p>Trecho do livro "Picuí do Seridó: Século XX - Volume I (1900-1950), de Fabiana Agra, com lançamento previsto para o mês de novembro de 2014.</p><br />
<p>Apesar do livro versar sobre Picuí do século XX, alguns eventos anteriores foram registrados e a seca de 1877 foi um deles, onde centenas de pessoas morreram de fome e sede em nossa região.

Apesar do livro versar sobre Picuí do século XX, alguns eventos anteriores foram registrados e a seca de 1877 foi um deles, onde centenas de pessoas morreram de fome e sede em nossa região.