BESSA GRILL
Início » Destaque » Por fim de jejum e “troco” na Alemanha, Brasil conquista medalha de ouro

Por fim de jejum e “troco” na Alemanha, Brasil conquista medalha de ouro

22/08/2016 00:56

Brasil x Alemanha, uma pequena vingança nacional

 

ouro

O Brasil conquista a medalha de ouro com o time de futebol masculino na final das Olimpíadas Rio 2016 e entra para a história. O título inédito é resultado do jogo desta tarde (20), realizado no Maracanã, Rio de Janeiro, contra a Alemanha, uma das maiores adversárias desde o placar de 7×1 na Copa do Mundo de 2014.

Desta vez, a partida terminou com 5 gols para o Brasil e 4 para a Alemanha depois da disputa de pênaltis.

O primeiro gol foi marcado por Neymar aos 26 minutos do início do jogo. Em seguida, Alemanha empatou com Meyer – único gol que a seleção brasileira sofreu durante os jogos olímpicos.

Os dois times se esforçaram bastante durante a prorrogação. Entre lances disputados, as duas seleções tiveram boas chances de gol. Mas nenhuma marcou. Nos pênaltis, o goleiro Weverton segurou o último chute da Alemanha. Neymar fechou o placar e garantiu o ouro.

Revanche

Depois da vitória nas semifinais com placar de 6×0 contra Honduras, os jogadores declararam à imprensa no final da partida do dia 17, que o encontro com a seleção alemã não seria uma revanche.

Fernando Frazão/Agência Brasil

Torcida lotou o Maracanã e cantou o jogo inteiro

“Não tem nada a ver. Se trata de outra ocasião, outra situação, outro campeonato, outro tudo. Não tem essa de vingança. Estamos aqui para conquistar o ouro e temos a oportunidade”, destacou Gabriel Jesus.

 

“Acho que nosso objetivo é alcançar o ouro independente do adversário. A gente sabe que vai criar um clima diferente por tudo o que aconteceu na Copa, mas nós, jogadores, não vamos entrar nesse clima”, acrescentou o goleiro Weverton.

A torcida, que também esperava pela vitória sobre a seleção alemã, fez sua parte. O Maracanã estava lotado e cantou praticamente o jogo inteiro.

Escalação

Brasil: Weverton, Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Walace e Renato Augusto; Gabigol (Felipe Anderson), Luan, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Rogério Micale.

Alemanha: Horn, Tojlan, Klosterman, Ginter e Suele; Bender, Meyer, Brandt, Gnabry e Selke. Técnico: Horst Hrubesch. Técnico: Horst Hrubesh.

A medalha de ouro também seria inédita para a Alemanha. A seleção masculina do país nunca ganhou ouro em jogos olímpicos.

www.reporteriedoferreira.com Por agências