BESSA GRILL
Início » Destaque » Governo Temer torce por vitória de Hillary Clinton

Governo Temer torce por vitória de Hillary Clinton

8/11/2016 00:02

michel-temerNos bastidores, a torcida da cúpula do governo brasileiro, inclusive do presidente Michel Temer, é por uma vitória da democrata Hillary Clinton na eleição americana de amanhã.

Na visão do Palácio do Planalto, o republicano Donald Trump é uma incógnita que transmite insegurança a respeito do que faria no comando da maior economia e da maior máquina militar do planeta.

Tradicionalmente, os democratas têm uma política comercial mais protecionista do que os republicanos, mas a plataforma de Trump equivaleria ao fechamento de portas para a América Latina, o que prejudicaria o Brasil. Perderiam força acordos comerciais e negociação para eliminar vistos de entrada de brasileiros e americanos nos respectivos países

Haveria ainda o péssimo impacto internacional da eventual eleição do republicano. A China é a maior parceira comercial do Brasil. Os Estados Unidos são o terceiro.

Se Trump cumprir a ameaça de confrontar a China, ele criaria ainda mais problemas para a economia mundial, o que seria ruim para o Brasil numa hora em que o país tenta sair de uma grave recessão.

Nesse contexto, as declarações do ministro José Serra (Relações Exteriores) devem ser vistas como uma posição institucional a fim de evitar embaraço diplomático em caso de vitória de Trump. Segundo Serra, uma vitória de Hillary ou Trump não traria mudança significativas na relação de Brasília com Washington.

Jogada federal

Há pressa no Congresso Nacional para tentar aprovar uma eventual anistia a quem praticou caixa 2. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje que o pacote de dez medidas contra a corrupção poderia ser votado até o início de dezembro. Há um projeto sobre criminalização do caixa 2 nesse pacote.

O motivo da pressa se chama Odebrecht. Existe temor no mundo político em relação às delações da empreiteira que deverão apontar caixa 2 para deputados, senadores e autoridades do Executivo.

Os políticos têm a esperança de que, concedida a anistia para caixa 2, instâncias superiores da Justiça derrubariam acusações do Ministério Público e sentenças de primeiro grau que enquadrassem essa prática nos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Os investigadores da Lava Jato consideram que os relatos de caixa 2 apresentados pelos delatores são tentativas de suavizar o que seriam propinas. Daí estarem propensos a denunciar os acusados por crimes graves, como corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Ou seja, a anistia é uma tentativa de conter danos da Lava Jato nos tribunais superiores.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

Ou seja, a anistia é uma tentativa de conter danos da Lava Jato nos tribunais superiores.

Assista aos temas do “SBT Brasil”:

 www.reporteriedoferreira.com Por KENNEDY ALENCAR