BESSA GRILL
Início » Destaque » Entenda a saída de Bell Marques do Chiclete com Banana, grupo que liderou por 30 anos

Entenda a saída de Bell Marques do Chiclete com Banana, grupo que liderou por 30 anos

7/02/2017 00:06

 Os motivos que levaram o grupo à separação

Bell Marques anunciou sua saída do grupo Chiclete com Banana
Foto: Ernani D’Almeida

Na quinta-feira (5), o vocalista e principal integrante do Chiclete com Banana, Bell Marques, 61 anos, entrou na produtora Manzana, localizada no bairro de Amaralina, em Salvador, Bahia, para decidir seu futuro. Ali são discutidos os projetos da banda e os negócios que giram em torno dela com os outros três sócios: seus dois irmãos, o tecladista Wadinho, 65, e o engenheiro de som Wilson, 67, e o ex-baterista do grupo Reynaldo Gamacho, o Rey, 58. Naquele dia, a pauta era a situação insustentável de convivência entre os integrantes. CONTIGO! apurou que Bell e Wadinho não se falavam mais, a não ser por meio de interlocutores. Durante o encontro, o vocalista chegou a tentar comprar a parte do irmão, pois pretendia ficar com a banda, cujo sucesso está muito associado à sua imagem. “Ele fez uma proposta milionária pelo nome Chiclete com Banana, mas Wadinho não aceitou. Então, decidiu sair”, confirmou uma fonte à reportagem. Bell nega a briga (leia também a entrevista completa com o cantor), mas confirma que os irmãos não se frequentam socialmente e que os integrantes já não criavam mais juntos. “Neste ano não senti o frio na barriga durante o Carnaval. Sou uma pessoa muito entusiasmada. Ultimamente, olhava para o Chiclete com Banana e não conseguia fazer as coisas por lá”, disse Bell. Procurado pela reportagem, Wadinho não quis falar.

ESTA ENTREVISTA FAZ PARTE DA EDIÇÃO 1983 DA REVISTA CONTIGO!, NAS BANCAS A PARTIR DE 18/09/2013.

Bell Marques anima os foliões do bloco Camaleão durante o Carnaval de Salvador
Foto: Agência A Tarde

10 DE SETEMBRO DE 2013- Saída de Bel do Chiclete com Banana

O anúncio do rompimento aconteceu apenas na terça-feira (10), quando Bell divulgou um vídeo de quatro minutos dedicado aos fãs, gravado no dia anterior, em que se emociona e chora. “Foram mais de 30 anos juntos. Muitas alegrias, sucesso, fama, mas, como todo relacionamento, existe uma parte que está submersa, que ninguém vê e que ninguém sabe”, disse ele, de forma enigmática. No vídeo, Bell informa ainda que continuará como vocalista da banda até o Carnaval de 2014 e que todos os shows já marcados até lá seriam mantidos.

Na sequência, os fãs do Chiclete tomaram as redes sociais para lamentar a saída. O anúncio também fez inflacionar a procura de abadás para seguir o grupo de axé no Carnaval. A demanda foi tanta que o site de vendas chegou a ficar fora do ar por algum tempo. Os que se esgotaram mais rapidamente foram os do bloco Camaleão, puxado pela banda. Os três dias (domingo, segunda e terça-feira) em diferentes circuitos custavam 2.960 reais. Já o folião que quer sair com o Nana Banana, puxado pelo Chiclete e pela Timbalada, terá de desembolsar 2.670 reais pelos três dias. Neste, até a segunda-feira (16), ainda restavam ingressos à venda. Fãs mais entusiasmados também saíram em protesto com o movimento “Fica Bell”. No fim da tarde de quarta-feira (11), um grupo de chicleteiros – como se autodenominam os fãs – marchou pelas ruas do bairro de Amaralina contra a saída do vocalista. O trânsito ficou congestionado até a Pituba.

Bons tempos: Rey, Wadinho e Bell, sócios do grupo Chiclete com Banana, no Café A Brasileira, no bairro do Chiado, durante turnê em Portugal em 2008
Foto: Sergio Zalis

Ciúme e disputas

A reportagem de CONTIGO! apurou que as desavenças entre os irmãos começaram anos atrás e só pioraram com o tempo. Segundo pessoas que convivem com o grupo, havia muita disputa, às vezes por situações corriqueiras. “Se um tinha uma máquina de café no camarim o outro também tinha de ter”, revelou um amigo. As relações familiares eram estremecidas. Ana Marques, 51, a mulher de Bell, não conversava com as cunhadas, Bárbara, 48, mulher de Wadinho, e Tereza, 61, mulher de Wilson. Eles tinham um estilo de vida completamente diferente. Ana e Bell preferiam fazer programas sofisticados com amigos, enquanto os outros sócios saiam juntos. O clima azedou de uma vez no Carnaval passado, quando Bell e Wadinho discutiram por causa de Juliana, 23, filha de Wadinho. Depois de uma fala de Bell durante o show, a garota teria dado risada, e o vocalista achou que era com ele. “Bell ficou chateado e foi tirar satisfação com Wadinho. Eles começaram a discutir em cima do trio e só terminaram no camarim”, contou uma fonte que assistiu à briga.

Também por várias vezes os outros integrantes se sentiam incomodados pelo fato de o vocalista se dedicar demais à banda Oito7Nove4, criada por seus filhos, Rafael, 26, e Filipe, o Pipo, 19 – que no próximo Carnaval deve cantar ao lado da estrela internacional Katy Perry, 28. “Há algum tempo Bell chegou a comentar que queria cuidar da carreira deles, que pensava em parar de vez, mas depois repensou e retomamos nossa rotina normal”, revelou Rey.

Rey disse ainda que a decisão de deixar a banda foi tomada unicamente por Bell e que nunca houve pressão dos sócios para que ele deixasse o grupo. “Nossas conversas sempre foram para ele repensar. Infelizmente, contra a nossa vontade, Bell tomou a decisão de sair. Quanto às chances de voltar, só ele pode dar essa resposta, porque não fomos nós que falamos: ‘Bell, não queremos mais você aqui!’”, disse Rey.

O primeiro show após o anúncio oficial da saída de Bell aconteceu na noite de sexta-feira (13), na cidade de Guanambi, interior da Bahia. O vocalista se emocionou em vários momentos. Segundo Rey, é inevitável o clima nos bastidores. “Seria muita inocência dizer que não existe tristeza. Bell deve olhar para os músicos e pensar: ‘Daqui a um tempo não vou estar mais aqui’. Fico imaginando, em uma má comparação, como o Santos se sentiu quando Neymar saiu.” Rey, porém, diz não temer perder seguidores com a saída de Bell, que nesses 30 anos tornou-se a cara do Chiclete com Banana. “Os chicleteiros, que criaram essa história, vão poder ver Bell ou o Chiclete em vários lugares do Brasil. Bell vai estar no Rio de Janeiro e a gente em Fortaleza, por exemplo. O público foi conquistado pelos dois.”

ESTA ENTREVISTA FAZ PARTE DA EDIÇÃO 1983 DA REVISTA CONTIGO!, NAS BANCAS A PARTIR DE 18/09/2013.

Entenda a saída de Bell Marques do Chiclete com Banana, grupo que liderou por 30 anos

Bell Marques anima os foliões do bloco Camaleão durante o Carnaval de Salvador
www.reporteriedoferreira.com  Agência A Tarde