BESSA GRILL
Início » Destaque » Dilma: governo construirá postos de saúde equipados

Dilma: governo construirá postos de saúde equipados

Brasil só oferecerá saúde pública de qualidade se conseguir apoio de quem pode e quer colaborar, diz presidente

9/07/2013 00:52

3CEECD7945AD4819756E59F243E0B9A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o governo construirá postos de saúde bem-equipados, vai assegurar que a rede de saúde funcione direito e suprirá a rede de profissionais. O discurso foi feito em cerimônia de lançamento do programa Mais Médicos, no Palácio do Planalto, em Brasília.

“Vamos acelerar investimentos em equipamentos e infraestrutura física. Vamos ampliar as vagas nas nossas universidades. Criaremos até 2017 mais 12 mil vagas de residência. O Brasil precisa de pediatras”, disse. “(Faremos) Esforço imediato pra suprir a falta de médicos nas áreas mais carentes, preenchendo vagas existentes nos postos de saúde e nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento).”

De acordo com Dilma, muitos médicos brasileiros comparecerão ao “chamamento” para trabalhar em regiões carentes. Se as vagas não forem preenchidas por brasileiros, serão oferecidos para médicos estrangeiros, afirmou. “Serão exigidos currículo adequado, registro profissional e domínio da língua portuguesa. Eles receberão a mesma remuneração dos brasileiros, os R$ 10 mil mais ajuda de custo”, destacou. “Humanização no atendimento só se faz com gente, com profissionais.”

A presidente disse também que “não se pode obrigar um médico que prefere viver na capital a ir para o interior”. “O profissional de saúde tem o direito de trabalhar onde quiser, de viver com a sua família onde preferir. Precisamos admitir que algo deve ser feito para que todos os brasileiros tenham direito a um médico”, disse.

“O médico leva de seis a dez anos para concluir a sua formação e até que essa nova geração, que hoje nós criemos as condições para ampliar, através de mais vagas, até que essa geração chegue ao mercado, as pessoas vão continuar adoecendo. O Brasil precisa de médicos para diferentes tipos de atendimento”, prosseguiu.

Dilma encerrou o discurso dizendo que o Brasil só oferecerá saúde pública de qualidade se conseguir apoio de quem pode e quer colaborar. “O Brasil só conseguirá oferecer saúde pública e medicina de qualidade se tivermos a grandeza de admitir quais as nossas deficiências e buscar resolvê-las, com apoio de quem pode e quer colaborar. Confio nos médicos brasileiros, convido os médicos brasileiros a ouvir esse chamado”, disse.