BESSA GRILL
Início » Destaque » Cidade de Cajazeiras na Paraíba completa 150 anos

Cidade de Cajazeiras na Paraíba completa 150 anos

21/08/2013 21:03

Conhecida como a “terra que ensinou a Paraíba a ler”, o município de Cajazeiras, no Sertão do Estado, está comemorando 150 anos de história, que culminará nesta quinta-feira, dia 22, com uma celebração a seu precursor, o Padre Rolim, que através da fundação de uma escola no século 19, atraiu investimentos para o município. A data de emancipação da cidade é dia 23 de novembro, mas este ano a comemoração foi antecipada para coincidir com o dia de nascimento do Padre Rolim.
Distante 464 quilômetros da capital paraibana, João Pessoa, Cajazeiras é polo de referência pra 15 municípios paraibanos e de estados vizinhos. Com escolas e faculdades reconhecidas pela qualidade no ensino, é um município que chama a atenção de estudantes, que acabam encontrando em Cajazeiras o local ideal para sua formação. O comércio também é uma das referências da cidade, principalmente no setor de Serviços, que é responsável por mais de 80% da economia local.
Segundo o empresário e presidente da Associação Comercial da cidade, além de um profundo conhecedor da história do Município, José Antônio de Albuquerque, contou que com uma população de 55 mil habitantes e população flutuante de cinco mil pessoas, Cajazeiras cresce cada vez mais, especialmente no setor da construção civil.
“Muito disso se deve a Educação. Hoje a cidade possui um campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), além de mais três faculdades privadas e escolas de Ensino Médio que são referência para cidades vizinhas. Devido ao aumento de pessoas vindas de outras cidades, houve um crescimento do setor de construção e consequente inflação dos aluguéis”, informou.
O estudante de Medicina, Felipe Fernandes, é um dos exemplos de migração. De Princesa Isabel, ele encontrou em Cajazeiras a oportunidade de cursar Medicina, na UFCG. “Cajazeiras é uma boa cidade, referência para muitos estudantes. A maioria dos estudantes de Medicina são todos de fora da cidade e alugam casas e apartamentos para cursar a faculdade. O que mais me chamou a atenção quando vim para cá foi o comércio forte, onde de tudo se encontra”, disse o estudante, que mora na cidade há três anos.
Para a prefeita do Município, primeira mulher a ocupar o cargo do Executivo, Denise Albuquerque, a semana de comemorações, que foi iniciada na última quinta-feira, não poderia começar sem mais investimentos na Educação. “Nada melhor do que iniciar essa semana do município presenteando a área da Educação, através dos nossos alunos e professores”, disse a prefeita, durante a entrega de 90 computadores , além de laboratórios de informática.
Segundo o vice-prefeito da cidade, Júnior Araújo, durante toda a semana, até o dia 22 deste mês, a cidade estará comemorando seu aniversário com eventos diversos, desde a inauguração de obras e equipamentos para melhorar a vida de seus cidadãos, até a valorização da cultura regional, através de exposições de livros, esculturas e apresentações de teatro, música e dança.
“A festa cuminará no dia 22, com o desfile cívico que já virou tradição na nossa cidade. Estamos em festa e por isso, entregando diversos investimentos à população, como oito postos de saúde, três ginásios, inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e instalação da Casa da Cidadania”, informou. Para os cajazeirenses que já não moram mais na cidade, também será realizado hoje o 11º Baile do Reencontro, no clube Campestre, a partir das 22h.
ECONOMIA FORTE IMPULSIONA O MUNICÍPIO
O desenvolvimento econômico de Cajazeiras continua crescendo com a ajuda de investimentos locais que acabam gerando emprego e renda para a população. De acordo com o presidente da Associação Comercial, José Antônio, somente de estudantes, são dois mil morando de aluguel, acrescentando na economia local. Para incrementar os índices de crescimento, a partir da próxima segunda-feira também voltará a funcionar o Polo de Confecções da cidade, que deverá gerar inicialmente 60 empregos diretos.
Conforme o vice-prefeito, Júnior Araújo, o Polo de Confecções era uma reivindicação antiga da população e estava há quatro anos sem funcionamento. “Nós reformarmos o local e entregamos novamente à população”, disse. Segundo ele, o investimento em malhas viárias também deve beneficiar o comércio local, que poderá movimentar seus produtos de forma mais eficiente. Já o presidente da Associação Comercial informou que o “boom” no setor da construção civil acabou, inclusive, inflacionando os aluguéis e o preço do metro quadrado, na cidade. “Há cinco anos atrás se alugava um prédio por R$ 500, hoje o preço aumentou para até R$ 8 mil”, contou.
Fonte: Jornal da Paraíba