BESSA GRILL
Início » Colunistas » VIOLÊNCIA EM DEBATE: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

VIOLÊNCIA EM DEBATE: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

12/01/2018 11:10
 

VIOLÊNCIA EM DEBATE: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

 
 Considerando como termômetro as redes sociais e os programas com telefones abertos à população, a segurança será o grande tema da campanha de 2018 na Paraíba.

Medo de circular pelas ruas mesmo durante o dia, de frequentar bares e restaurantes e ser vítima de arrastão, de ficar “exposto” na parada de ônibus, de ser assaltado na porta da escola do filho, e até de ir à igreja, têm interferido na qualidade de vida dos paraibanos.

Os números de assassinatos e de explosões a bancos e agências dos Correios só reforçam a percepção de que o que tem sido feito não é suficiente para garantir segurança.

Assim, não foi surpresa o governador Ricardo Coutinho se antecipar ao debate e anunciar queda no número de homicídios de 2,9% em 2017 em relação a 2016. Foram 38 mortes a menos. De 1.322 para 1.284 assassinatos.

Foi o melhor ano de Ricardo no que diz respeito a homicídios, mas mesmo assim com mais mortes do que o pior de Cássio Cunha Lima, 2008, quando foram registradas 1.023.

Ricardo mirou no prefeito Luciano Cartaxo, que vai enfrentar o candidato do PSB, João Azevedo, na disputa pela cadeira que ocupa. Disse que deveria aplaudir e não criticar a sua gestão; que deveria iluminar mais as ruas, colocar a guarda municipal nas escolas.

O secretário Geraldo Amorim foi quem respondeu. Disse que a Guarda Municipal atua em 60 mil pontos e tem 250 câmaras monitorando escolas e creches. E alfinetou: “O prefeito tem feito a sua parte, mesmo sem ter prometido resolver a segurança pública em apenas seis meses”, disse, lembrando a fala de Ricardo no guia da campanha de 2010.

O senador Cássio Cunha Lima colocou o dedo na mesma ferida. “Passados sete anos, o governador ainda tenta transferir a responsabilidade por não ter resolvido o problema da segurança, como prometeu. Ora culpa os governos anteriores, ora os prefeitos, os comerciantes, os bancos e até a população”.

Esse foi um primeiro round. Teremos outros. Todos têm munições para usar. O eleitor vai prestar muita atenção é nas propostas. O cidadão está cansado de pagar altos impostos e ainda ser refém dos bandidos.

TORPEDO

“Vou entregar um Estado equilibrado, o máximo enxuto possível, o máximo eficiente possível. Esse é meu compromisso, é minha obrigação.”

Do governador Ricardo Coutinho (PSB), antecipando como seu sucessor, que será eleito em outubro, receberá o Governo da Paraíba.

Candidato único

A Executiva do Diretório Municipal do MDB, sob a presidência do vice-prefeito Manoel Junior, aprovou nota na qual anuncia que vai defender a unidade das oposições “em torno de compromissos programáticos” para a Paraíba.

O critério

Em relação a chapa majoritária, diz respeitar e admitir como legítimas as diversas postulações, mas defende que seja escolhido o nome melhor posicionado nas pesquisas para disputar o cargo de governador.

Outro vídeo

Um novo vídeo gravado pelo empresário João Paulino de Assis e entregue ao Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do MPPB, pode complicar defesa do prefeito Berg Lima, de Bayeux.

O acerto

O 2° vídeo colocaria por terra a tese de que quando foi gravado inicialmente, Berg estaria recebendo ressarcimento de empréstimo feito ao empresário e não propina. Confirmaria a acusação de João Paulino.

ZIGUE-ZAGUE

O TRF-2 voltou a negar recurso contra a decisão que suspendeu a posse da deputada CriStiane Brasil (PTB), no Ministério do Trabalho. Agora resta o STF.

A PF apresentou à presidente do STF, Cármen Lúcia, as conclusões da investigação sobre a queda do avião que matou ministro Teori Zavascki: descartaram sabotagem.

www.reporteriedoferreira.com.br