BESSA GRILL
Início » Colunistas » O DESAFIO DO SENADO: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

O DESAFIO DO SENADO: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

17/07/2018 18:08
 

O DESAFIO DO SENADO: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

 
 
A deputada Daniella Ribeiro (PP) aceitou o desafio do seu partido, o Progressista, e vai trocar uma reeleição segura para a Assembleia Legislativa, para concorrer a uma cadeira no Senado Federal, tendo entre os adversários dois conterrâneos: o já senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PSB).

Com certeza não foi uma decisão fácil. São duas vagas a serem preenchidas mas os concorrentes não podem ser subestimados. Cássio foi três vezes prefeito de Campina Grande, deputado federal, duas vezes governador e é senador. Veneziano foi duas vezes prefeito de cidade e agora é deputado federal. Isso só para falar dos campinenses.

Existe a possibilidade do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PSC), que foi três vezes prefeito de Pedras de Fogo, deputado estadual e três vezes eleito deputado federal, entrar na disputa.

Mas, a história de Daniella também deve desassossegar os concorrentes. Conquistou o primeiro mandato como vereadora de Campina Grande em 2008. Dois anos depois disputou uma vaga na Assembleia e foi a 18ª mais votada entre os 36 eleitos. Em 2014 já foi reeleitacom a 2ª maior votação.

Como deputada tem ação destemida em relação aos problemas da Segurança Pública e focado naSaúde. Sustenta que a Educação é o caminho para o desenvolvimento. É presidente da Comissão da Mulher da Assembleia e fundadora do Fórum Todas Por Uma.

Se for eleita, será a primeira paraibana no Senado. O Estado já elegeu duas, em períodos diferentes, para a Câmara Federal – Lúcia Braga e Nilda Gondim – mas nenhuma senadora. E na atual legislatura, são 15 homens, mesmo as mulheres sendo maioria no eleitorado. E neste 2018, chegam a 52,92%.

Essa primeira decisão não vai tirar Daniella dos holofotes nessa reta final de conversas antes das convenções, porque tem uma segunda com poder de alterar o cenário para governador: em que chapa estará?

José Maranhão (MDB), Lucélio Cartaxo (PV) e João Azevedo (PSB) disputam o apoio do Progressista, que além de ter o 4° maior tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV, ainda tem capilaridade estadual e considerável peso eleitoral em Campina. Essa costura agora será concluída.

Torpedo

“Eu sou médica, sou militante do PSDB há quinze anos e sempre acompanhei as campanhas de Romero. Trabalho nos bastidores, por isso tenho experiência com política, sim, mesmo nunca tendo me candidatado a nada, nunca ter sido votada.” (De Micheline Rodrigues,enfrentando as críticas em relação a sua escolha para vice-governadora na chapa de Lucélio Cartaxo (PV).)

Alfinetada

Sabatinado na OAB, João Azevedo disse ser “radicalmente” contra a extinção de comarcas. Disse que 90% dos recursos do TJPB vão para salários. Que não é só duodécimo. A solução exigiria uma reestruturação.

Cobrança

PT, PCdoB, PPL e PMN lançaram manifesto conjunto reivindicando o direito de indicar um nome para a chapa majoritária do PSB. “Isto será, certamente, fator decisivo para maior engajamento na campanha”, avisam.

Sertanejo

Quem também reclama vaga na chapa é o PTB.Seu presidente, Wilson Santiago apresentou o nome do empresário cajazeirense Arlan Rodrigues como um coringa, podendo ser vice-governador ou suplente de senador.

Sem recuo

Ligia Feliciano garante que sua candidatura está “firme e forte”. Que o tempo agora é de conversar, de construir; que mais adiante chegará o de anunciar os integrantes da chapa. E voltou a repetir: “Eu vou até o fim”.

Zigue e Zague

“Saúde não é mercadoria. Vida não é negócio. Dignidade não é lucro”, sentenciou Carmem Lúcia ao suspender cobrança de até 40% de clientes de planos de saúde.

Sepúlveda Pertence, o respeitado ex-ministro do STF, enviou carta ao ex-presidente Lula comunicando “com pesar” intenção de deixar sua defesa. Disputas internas.

 
www.reporteriedoferreira.com.br