BESSA GRILL
Início » Cidades » O ANONIMATO: Escrito Por Rui Leitao

O ANONIMATO: Escrito Por Rui Leitao

3/03/2017 07:48

 O ANONIMATO:  Escrito Por Rui Leitao

A livre manifestação de expressão é um direito que nos é garantido constitucionalmente. Entretanto, essa liberdade de manifestação não pode permitir o uso do anonimato irresponsável, criminoso, insultuoso. Manter identidade desconhecida para ofender ou causar danos à honra e à imagem de terceiros, além de ser um ato delituoso, é, antes de tudo, uma postura de covardia.

Os anônimos ocultam suas personalidades movidos por conveniências ou medo. Por não estarem preparados para o debate às claras, partem para a deslealdade, a impostura, a perfídia. Ameaçam, atacam, caluniam, mentem, com o propósito de provocarem descontrole emocional ou desmoralizarem suas vítimas. Não têm coragem de assumir o que dizem, por isso preferem ficar no anonimato.

Quem possui bom caráter não precisa se utilizar do anonimato para manifestar opiniões, idéias, ou fazer declarações de críticas ou denúncias. Embora, em alguns casos, as denúncias necessitem do sigilo para não produzirem reações de perseguição. O que quero dizer é que o anonimato não pode proteger os pusilânimes, os irresponsáveis, os fracos, os medrosos. Quem não tem a dignidade de assumir o que diz e enfrentar as suas conseqüências, revela-se uma pessoa dotada de personalidade vil, desprezível, insignificante.

É prática comum a ação do anonimato online. Na internet os sociopatas e psicopatas deitam e rolam no uso do anonimato para proferirem bravatas, intimidarem, cometerem abusos, ultrajes, afrontas, provocarem crises emocionais, porque lhes faltam senso moral para o enfrentamento se identificando. Vivem nas redes sociais denegrindo pessoas de bem, dando vazão aos seus instintos doentios.

Joaquim Manoel de Macedo, no século 19, já dizia: “O anonimato nunca é generoso, e muitas vezes esconde a face abjeta da infâmia e da corrupção”.

www.reporteriedoferreira.com  • Integra a série de textos “SENTIMENTOS, EMOÇÕES E ATITUDES”.