BESSA GRILL
Início » Colunistas » DESENVOLVIMENTO DESCARTÁVEL

DESENVOLVIMENTO DESCARTÁVEL

21/02/2013 22:17

 

O País aguarda com enorme ansiedade a Copa do Mundo  programada para o Brasil. Não deixa de ser um evento que marcará, mais uma vez, a história do esporte brasileiro, pois mostrará ao mundo o que mudou num País bonito por natureza, com estradas e mulheres cheias de curvas e perigosas.

Os políticos já preparam o marketing para caça ou soma de votos, apostando tudo no sucesso do evento de alcance mundial.

Tudo muito bem. Porém uma coisa chama a atenção daqueles que sentem amor glebário, em  defesa da soberania, como um troféu intocável Aí é que vem o ponto negativo da tão sonhada festa.

Todos sabem que grande parcela da mudança estrutural para o evento foi depositada nas mãos dos cartolas que dirigem a FIFA, que tem o poder de ditar as normas e regras para as reformas e construções de estádios brasileiros, para receberem grande público, via de conseqüência, muito dinheiro para os cofres dos mandatários da república independente do futebol.

Uma comissão internacional, com auxilio de alguns brasileiros, tem traçado as diretrizes e a estrutura física para o evento de efêmera duração.

Todos sabem que, inexplicavelmente, alguns estádios foram demolidos, mesmo tendo capacidade e segurança para suportar o público que, decerto, irá lotar as vagas disponibilizadas para desejado número de adeptos do esporte das massas. Até os complexos esportivos receberam o convite compulsório para a adequação sugerida pela soberana organização.

Passada a euforia da copa das nações, com a ressaca  da conquista ou do fracasso da nossa seleção, restam no “after Day” os suntuosos elefantes brancos, obras faraônicas, de um desenvolvendo artificial, para o mundo selembrar que o povo brasileiro passa fome mas se diverte…