BESSA GRILL
Início » Colunistas » DIVISÃO HISTÓRICA: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

DIVISÃO HISTÓRICA: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 

17/02/2018 04:32
DIVISÃO HISTÓRICA: Escrito Por Lena Rolim Guimarães 
 
 
Em um discurso com mais de duas horas e meia de duração, distribuído em mais de 40 páginas, o governador Ricardo Coutinho fez ontem sua última fala em abertura dos trabalhos legislativos de sua gestão. Foram sete antes deste.

Com ar de despedidas, não fez cerimônia para dizer que seu governo é um “divisor de águas” histórico, em avanços sociais. Já foram sete anos e um mês de gestão até agora. Restam 11 meses para concluí-lo, caso mantenha o propósito de não disputar cargo em outubro. Se não, serão 51 dias.

Diante de um platéia formada por representantes do Poderes constituídos do Estado, Ricardo Coutinho afirmou que a curva de evolução do investimento público é sem precedentes na Paraíba. Segundo ele, entre 2003 e 2010, o governo estadual destinou cerca de R$ 2,3 bilhões para investimento. Nos sete anos de sua gestão (2011 a 2017), o socialista afirma que investiu 143,19% a mais (R$ 5,6 bilhões). Ainda pretende lançar na segunda-feira um pacote de obras num valor de R$ 200 milhões.

O equilíbrio fiscal alcançado (7˚ melhor do País) e o grau de competitividade (1º no Nordeste e 10º no Brasil) foram destaque, mesmo em período de intensa crise financeira e a consequente redução de repasses financeiros (FPE e outros). A Paraíba, segundo o ranking Firjan, é o 6˚ Estado brasileiro em capacidade de investimento público; tem a 6ª menor dívida pública estadual; e a 4ª melhor infraestrutura.

Em sete anos, por meio do Programa Caminhos da Paraíba, foram aplicados R$ 1,5 bilhão em investimentos que, entre outros benefícios, tirou 54 cidades do isolamento asfáltico. Um avanço, sem dúvidas.

Um dos cartões de visita do governo em curso, o programa de crédito do Empreender-PB transferiu, de 2011 a 2017, mais de R$ 140 milhões, com recursos próprios, a mais de 25 mil pessoas. O programa foi alvo, inclusive, da oposição na Justiça Eleitoral. Em 2017, a Paraíba ficou entre os oito com maior geração de empregos no país, segundo o Caged.

Os números mostram uma nova Paraíba em desenvolvimento. Apesar dos avanços, um pronunciamento de mais de 160 minutos, além de enfadonho, expõe descortesia de um convidado que tomou sobre si o manto de estrela da festa.

O comportamento bem diferente do que dissera no início da fala: “Naturalmente, nós, do Executivo, nos orgulhamos muito do que temos realizado. Contudo, não o fazemos de uma perspectiva narcisista ou arrogante”.

No encerramento, disse: “Os sonhos dos que virão precisam ser melhores do que os nossos!”. Recado dado.

TORPEDO

“No discurso personalista que fez, o governador Ricardo Coutinho disse que, praticamente, foi ele que fundou a Paraíba de 2011 para cá. Foi uma mistura de Tomé de Souza com Fidel Castro.”

Do deputado Bruno Cunha Lima, líder da oposição na Assembleia Legislativa.

Sem parar 1

Apesar do calendário eleitoral, o presidente da ALPB Gervásio Maia afirmou ontem que a disputa não vai interferir na produção legislativa deste ano. A falta de plenário resolveu. Agora, falta combinar com os demais deputados.

Sem parar 2

Com o fim das obras do plenário da Assembleia previstas para abril, as sessões serão no plenário da Câmara de João Pessoa, nas terças, quartas e quintas, no período da tarde, até lá. Gazeadores devem ser chamados à atenção.

Para ficar

Mesmo com as declarações de Gervásio, o clima de disputa é inevitável nessa época. Com deputados licenciados já voltando à Casa, os suplentes começam a buscar um jeitinho para deixar a cadeira. É campanha pelo fico.

Por Campina

A deputada Daniella Ribeiro pôs as divergências de lado e foi ao encontro do governador pedir uma audiência para discutir o problema de insegurança que atinge o cidadão paraibano, sobretudo o campinense. Falta saber o dia.

ZIGUE-ZAGUE

Os vereadores de Bayeux vão se reunir na próxima terça-feira para discutir e decidir sobre o pedido de cassação do prefeito interino Luiz Antônio. Será às 10h.

A Câmara Municipal de Campina Grande retornou às atividades ontem, após o recesso de Carnaval, com a definição do membros de 13 Comissões Permanentes.

www.reporteriedoferreira.com.br