BESSA GRILL
Início » Colunistas » DAI DE GRAÇA… SERÁ?: scrito Por Lena Rolim Guimarães 

DAI DE GRAÇA… SERÁ?: scrito Por Lena Rolim Guimarães 

17/12/2018 21:46

DAI DE GRAÇA… SERÁ?: scrito Por Lena Rolim Guimarães

Com o final da atual legislatura que, na prática, deve acontecer com a votação da Lei Orçamentária Anual do próximo exercício, os parlamentares que não conseguiram a reeleição tentam uma brecha para permanecer. Na Assembleia Legislativa, nove titulares de mandato não conseguiram ficar através do voto direto.

No caso dos governistas, a saída é abertura de vaga com o titular assumindo algum cargo no Executivo. Essa estratégia, porém, foi a utilizada por ao menos quatro parlamentares que passaram parte do mandato afastados da Casa. Os governistas Lindolfo Pires, que não conseguiu se reeleger, foi secretário estadual por mais da metade desta legislatura, para abrir espaço para o líder Hervázio Bezerra, que conseguiu titularidade nesta eleição; e Buba Germano, também abrindo espaço para suplentes aliados. O socialista ficou com a penúltima vaga conquistada pela sua coligação.

Na base de oposição, Jutay Meneses, que não se reelegeu, assumiu cargo na Prefeitura da Capital, abrindo vaga para Emano Santos, que também ficou na suplência este ano. Outro que assumiu cargo em Executivo Municipal, só que em Campina Grande, o tucano Tovar Correia conseguiu se reeleger na última vaga de sua coligação. Ele se licenciou para abrir vaga para vereadora da Capital Elisa Virgínia, que terminou a eleição como primeira suplente do Progressista, que reelegeu Aguinaldo Ribeiro (ex-ministro de Estado e atual líder do governo Michel Temer na Câmara).

São exemplos que devem pesar na hora de algum titular abrir mão da exposição e proximidade do seu eleitorado com o mandato parlamentar, para atender a necessidade de um aliado que contribuiu com a sua eleição. Afinal, nenhum deputado paraibano conquistou sua vaga apenas com os seus próprios votos. Todos devem a alguém o seu lugar ao sol na próxima legislatura.

O certo mesmo é que haverão mudanças para acomodar os aliados, mas todos vão ou deverão estar bem atentos para deixar de lado a vontade dos que lhe elegeram. Aliados são importantes para sequenciar projetos, mas são os votos que levam o parlamentar ao mandato. Vale demais o “pelo povo e para o povo”. Não apenas “o povo lá de casa”, como lembra a música de Tom Oliveira. É Natal, tempo de reflexão, aproveitem bem… (Damásio Dias)

Torpedo

“Tomamos conhecimento de que a Caixa gastou cerca de R$ 2,5 bilhões em publicidade e patrocínio neste último ano. Um absurdo! Assim como já estamos fazendo em diversos setores, iremos rever todos esses contratos, bem como os do BNDES, Banco do Brasil, SECOM e outros”, do presidente diplomado Jair Bolsonaro, sobre a possibilidade de rever todos os contratos de publicidade e patrocínio de bancos e órgãos públicos.

Pé na estrada

Mesmo passado o processo eleitoral, a deputada Camila Toscano continua visitando os municípios e conversando com a população sobre os problemas da Paraíba. Ela tem percorrido toda a região do Brejo. Haja fôlego!

Eleição

Alguns deputados estaduais eleitos para a próxima legislatura começaram a defender parte da PEC que trata da reeleição e antecipação do processo eleitoral da Assembleia Legislativa. Estão defendendo a reeleição, mas dizem não à antecipação do processo.

Novatos

Deputados que estão chegando na Assembleia Legislativa para o primeiro mandato estão, assim como os reeleitos, evitando em falar no processo de eleição da Mesa Diretora. As negociações estão acontecendo de forma sigilosa entre aqueles que se lançaram candidatos.

Recomendação

O governador Ricardo Coutinho teria solicitado aos deputados da base governista que evitem tratar do tema eleição da Mesa Diretora com a imprensa. O socialista acredita que a roupa suja deve ser lavada dentro de casa. Depois disso, foi um silêncio só.

Defesa

O governador Ricardo Coutinho tem dito que a eleição da Mesa da Assembleia Legislativa não pode colocar em risco o projeto do PSB. Tomando por base que os postulantes são filiados ao partido, o que o socialista quis dizer com isso?

Reservada

A OAB-PB realizou na sexta-feira a solenidade de posse administrativa dos eleitos para comandar a OAB-PB no triênio 2019-2021. Com a eleição de novembro amplamente divulgada pela imprensa, foi surpresa a Ordem só divulgar a posse após sua realização.

Zigue-zague

A senadora eleita Daniella Ribeiro lembrou ontem que já havia alertado o Governo da Paraíba, em 2011, para o risco de repassar a gestão de hospitais a organizações sociais.

O TCE-PB emitiu alertas às prefeituras de Juripiranga, Pedras de Fogo e Areia sobre falhas na elaboração de suas Leis de Diretrizes Orçamentárias. Faltou previsão no texto.