BESSA GRILL
Início » Colunistas » A BOATE “PASÁRGADA” Escrito Por Rui Leitao

A BOATE “PASÁRGADA” Escrito Por Rui Leitao

28/07/2016 08:31

11222909_1477259012584996_2476001804344329197_nA BOATE “PASÁRGADA” Escrito Por

Rui Leitao

O espírito empreendedor e a ousadia empresarial que Marcos Pires herdou de seus pais Adrião e Creusa Pires, foram responsáveis pela idéia da construção da boate Pasárgada, que marcou época na vida noturna de nossa cidade nos anos setenta. Ela nasceu com seu tempo de existência já definido, duraria apenas um ano, conforme declara o próprio Marcos Pires: “Na verdade a intenção era executar uma estratégia de marketing voltada para divulgação do futuro Parque Residencial Pasárgada, a ser construído no terreno onde seria instalada a boate, na Avenida Epitácio Pessoa. Não havia o interesse comercial tão comum nas casas desse ramo”.

Durante o período em que reinou absoluta na programação social da noite pessoense, entre setembro de 1977 e dezembro de 1978, a boate Pasárgada tornou-se uma referência em ambientes do gênero no Nordeste. Foi projetada de forma a ser desmontada quando cumprisse seus objetivos. Os responsáveis por sua concepção arquitetônica foram o ex-prefeito Luciano Agra e o pernambucano Jorge Ho-chi-min. Construida abaixo da superfície, portanto enterrada. Seu dancing de forma ovalada, era ladeado por cachoeiras, com piso transparente sobre um lago artificial, o que lhe dava características singulares.

Funcionava apenas nas noites de sexta e sábado. O serviço de bar oferecia aos seus freqüentadores apenas uísque escocês e vinhos finos importados. Aos que permaneciam até a madrugada era servido um espaguete como cortesia. Foi a primeira boate com ar refrigerado da Paraíba e também pioneira na oferta de manobrista para seus usuários.

A sua inauguração teve cobertura jornalística da Revista Manchete que enviou o seu fotógrafo oficial Idalécio Wanderley, acompanhado das cinco mulheres mais bonitas do Brasil na época, entre elas Rose de Primo.

Entre as candidatas a Miss Paraiba de 1977 estava uma linda jovem de nome Luciana Cantisani, representando a Boate Pasárgada, ficando entre as três primeiras classificadas.

No final de 1978 a boate foi desmontada para dar lugar à construção do Parque Residencial Pasárgada, sendo o primeiro edifício com apartamentos tipo “duplex” na Paraíba. Como era de se esperar, o empreendimento imobiliário foi um sucesso vendendo todas as unidades em tempo recorde, graças principalmente ao prestígio conquistado pelo sucesso da boate, conforme previra o seu idealizador, Marcos Pires.

www.reporteriedoferreira.com    Integra a série de textos “INVENTÁRIO DO TEMPO II”.