Início » Colunistas » BÊNÇÃOS DOS ALTOS: Escrito por Marcos Souto Maior

BÊNÇÃOS DOS ALTOS: Escrito por Marcos Souto Maior

29/03/2018 07:29 136 views

BÊNÇÃOS DOS ALTOS: Escrito por Marcos Souto Maior

Essa semana começou triste com a morte do arcebispo emérito da Paraíba, dom José Maria Pires aos 98 anos, após complicações causadas por uma pneumonia. Ele estava internado na capital. Nascido em 1919, em Conceição do Mato Dentro, Região Central de Minas, Pires era conhecido com ‘dom Pelé’ e ficou à frente da Arquidiocese de 1966 a 1995. Ele era o bispo mais velho do Brasil e o primeiro bispo negro do país.

 

Dom Pelé teve atuação na defesa dos direitos humanos durante o período de ditadura militar (1964-1985). Dom José participou do Concílio Vaticano II, entre 1962 e 1965, tendo sido um dos signatários do Pacto das Catacumbas. Transferido para João Pessoa (PB), em 1965, ficou mais próximo de Dom Helder Câmara, um aliado na luta pelos direitos humanos. Teve participação valiosa nos conflitos pela terra na Paraíba ao defender camponeses, remediou ainda conflitos por terra na Paraíba e lutou contra a discriminação e o racismo.

 

Dom José Maria Pires teve uma conduta serena, pacifica, mas sempre critica e desde os primeiros passos na Paraíba, em plena fase de Ditadura Militar, com restrições às liberdades da cidadania, manteve sua altivez e independência. Chegou a ponto de celebrar uma Missa diante de um batalhão de soldados e capangas defendendo os sem terras.

 

Encerrou sua missão na Paraíba em 1996, mas sempre fez questão de vir ao Estado em ocasiões marcantes, como recentemente, quando da morte de dom Marcelo Carvalheira, que foi seu bispo-auxiliar e, posteriormente, com sua aposentadoria, tornou-se arcebispo da Arquidiocese.

 

Minha querida e saudosa mãe, Adélia, que era professora e muito católica, era admiradora de Dom José, pela sua luta incansável pelos pobres e camponeses. Sempre que podia assistia suas missas na catedral e se encantava com suas homilias em tempos de ditadura militar, com sua conduta firme contra as arbitrariedades do regime e sempre a favor das conquistas sociais dos mais necessitados.

 

Faço questão de manter acesa minha doce lembrança materna!  Tenho certeza que Jesus vai recepcionar DOM PELÉ, Que Deus o tenha, a saudade fica e sua memória será perpetuada!

www.reporteriedoferreira.com.br  (*) Advogado e desembargador aposentado