BESSA GRILL
Início » Colunistas » A “SAIDA HONROSA”: Escrito Por Rui Leitao 

A “SAIDA HONROSA”: Escrito Por Rui Leitao 

17/02/2018 04:21
 

A “SAIDA HONROSA”: Escrito Por Rui Leitao 

Quando alguém se vê numa situação que pode ser considerada uma “encruzilhada”, um “beco sem saida”, ou na iminência de experimentar um malogro, uma derrota ou insucesso em algo que projetou como atendimento a seu desejo, é muito normal que busque uma solução alternativa, uma “saida honrosa”. Não há nenhum desdoiro nisso. Pode ser considerada uma estratégia para parecer que não se saiu perdedor na questão.

Na aplicação de uma saida honrosa” conquista-se sobrevida, e até pode ser conseguida uma reversão de quadros desfavoráveis. Por isso é uma atitude tão utilizada no xadrez político. Na verdade é a afirmação de um velho ditado popular que diz: “feio é perder”. Quando a ameaça de fracasso surge como probabilidade próxima de acontecer, inexiste outra maneira de não se mostrar malsucedido nos seus projetos, a não ser buscar uma “saida hornrosa”.

A pessoa redireciona o discurso, faz o ouvinte ou observador esquecer suas pretensões de outrora e voltar as vistas para o novo acontecimento. As “saidas honrosas” são manobras inteligentes que disfarçam o sentimento de perda numa luta. Escondem as frustrações, dão a impressão de que continuam com o domínio das regras do jogo. Não deixa de ser uma manifestação ardilosa, enganosa, oriunda de espertezas.

Tudo ditado pelo império da conveniência, na tentativa de se posicionar no comando das circunstâncias. A prioridade é manter as aparências objetivando não mostrar-se um derrotado, preferentemente apresentar uma exterioridade enganosa. O pior que, no mais das vezes, revela-se um mergulho na ilusão.

Assim é o mundo em que vivemos. Estamos sempre procurando uma saida honrosa quando não alcançamos as vitórias almejadas. Pode ser uma última saida, mas é a adoção de um plano que significa a esperança de afastar-se do fiasco.

www.reporteriedoferreira.com.br