Início » Colunistas » A DIREITA SAIU DO ARMÁRIO: Escrito Por Rui Leitao 

A DIREITA SAIU DO ARMÁRIO: Escrito Por Rui Leitao 

8/07/2018 18:46 150 views

A DIREITA SAIU DO ARMÁRIO: Escrito Por Rui Leitao 

O receio de ser identificado com a ditadura militar fazia com que as pessoas não assumissem posições ideológicas de direita. Temiam serem estigmatizadas por amigos e familiares. Causava incômodos serem chamadas de “reacionárias”, “conservadores”.

Hoje já vemos muita gente defender abertamente a primazia do capital sobre os direitos humanos; apoiar a privatização do patrimônio público; proclamar que “bandido bom é bandido morto”. Muitos não se envergonham mais em adotarem posturas racistas, homofóbicas. Manifestam-se indiferentes aos direitos dos mais pobres.

Por algum tempo após a redemocratização a direita manteve-se no armário. No entanto, estimulada pela mídia, e vestindo o uniforme do antipetismo, ela começa a mostrar a sua cara publicamente sem qualquer sinal de constrangimento. Tenta justificar suas posições retrógadas com o falso discurso de combate à corrupção, ainda que se perceba claramente que essa irada manifestação é seletiva. Os corruptos são unicamente os adversários. Não questiona os ilícitos praticados por seus líderes.

A revolta contra a corrupção não se afirma de forma apartidária, irrestrita. Essa bandeira levantada pela direita contemporânea não corresponde ao que efetivamente sejam os seus propósitos. Na verdade a direita está tirando proveito dos equívocos cometidos pela esquerda quando esteve no poder. Percebeu que essa é a hora de estebelecer alguma vantagem nessa correlação de forças. Resolveu se articular e montar um projeto de conquista de adeptos, principalmente entre os jovens. As redes sociais têm sido o espaço apropriado para alcançar esse objetivo. Os blogs de direita se multiplicam na internet.

Essa onda conservadora chega à ousadia de propor a reedição de 1964. Quer apagar a memória triste do regime militar. Muitos já não se envergonham em dizer que não houve no Brasil uma ditadura militar e sim um regime que combatia o comunismo. Ardilosamente a “nova direita” procura se colocar como protetora dos interesses do povo. Proclama suas convicções sem qualquer pudor.

O fato é que a direita saiu do armário rejuvenescida e com uma incontida determinação em afastar todo e qualquer projeto político que contrarie o pensamento neo-liberal e conservador.