BESSA GRILL
Início » Colunistas » A AUTOESTIMA: Escrito Por Rui Leitão 

A AUTOESTIMA: Escrito Por Rui Leitão 

4/11/2017 19:08

A AUTOESTIMA: Escrito Por Rui Leitão

Como está sua autoestima? Essa é a pergunta que cada um deve fazer no início de cada dia. Ela vai ajudar a enfrentar a vida com coragem e determinação. A autoestima é a avaliação que fazemos de nós mesmos, seja positiva ou negativa. Quando positiva, estaremos prontos para obter êxito em tudo o que fizermos. Se negativa há uma tendência natural ao fracasso.

 

A autoestima elevada repercute no nosso comportamento diário. Nossos relacionamentos são mais saudáveis, nosso desempenho no trabalho e nos estudos se torna mais proveitoso e gratificante, a convivência social passa a ser mais prazerosa. Aumenta a nossa capacidade de se fazer respeitado e assim termos mais confiança para fazermos valer nossos direitos e necessidades.

 

Renato Russo tem uma frase interessante sobre isso: “Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo. Quem acredita, sempre alcança”. A palavra chave para o sucesso, em tudo na vida, está associada a autoestima. Identificar as qualidades que possui, sem procurar destacar os defeitos. Cultivar o amor próprio. A condição primeira para ser um vencedor é, portanto, a autoconfiança.

 

Outro pensamento bem adequado ao tema que estamos a refletir foi manifestado por Lao Tsé: “Quando você está simplesmente satisfeito em ser você mesmo, e não se comparar ou competir, todo mundo lhe respeita”. Importante não ter outra pessoa como referência maior. Entender que, ao se olhar no espelho, é importante visualizar a imagem de quem se mostra potencialmente pronto para viver uma vida de paz e crescimento pessoal. Acreditar em si mesmo. Evitar o raciocínio de que sua forma de viver tem que, necessariamente, se pautar na postura de outros. Assim, será visto com consideração no ambiente social que frequenta.

 

A autoestima elevada nos exime de culpas, nos afasta do medo, nos oferece segurança nas atitudes e decisões, nos livra do sentimento de inveja, nos protege de rejeições. Manter o diálogo interno, com o objetivo de construir uma autoafirmação positiva, é um exercício permanente que não devemos nunca preterir.

 

• Do livro “SENTIMENTOS, EMOÇÕES E ATITUDES”.

www.reporteriedoferreira.com.br