BESSA GRILL
Início » Cidades » Remígio-Pb chora a morte de Maria Batista” Neninha “que morreu aos 90 anos

Remígio-Pb chora a morte de Maria Batista” Neninha “que morreu aos 90 anos

6/08/2018 21:13

Aos 90 anos, morre a Professora Maria Batista ” Neninha “Prefeitura Municipal de Remígio na Paraíba, declarou luto oficial de três dias pela morte, nesse domingo  (05), da professora Maria Batista ” Neninha “, estudiosa da área de Educação Especial e Educação Infantil.

 Em Remígio, as atividade foram paralisadas em homenagem a educadora que faleceu . Hoje e amanhã, o luto permanece, porém sem prejuízo às atividades administrativas e acadêmicas. O sepultamento aconteceu na manhã desta segunda-feira, no cemitério local.

 

 Neninha, era muito positiva, alegre, responsável e gostava muito do trabalho. Na manhã desta segunda-feira, ex-alunos  formados,além  de amigos, autoridades e  religiosos estiveram presentes ao sepultamento. Melchor Baista da Silva, atual prefeito licenciado é sobrinho da professora, Marenilson Batista da Silva, ex-Secretário de Agricultura do Estado, além da Doutora Luciene Batista da Silva, psicóloga  lotada na Fundac, também são sobrinhos de ” Neninha “.

 

 

 

 

 

Maria Batista, carinhosamente chamada  por ” Neninha ” nascida em 02 de janeiro de 1928, na Serra da Capeba, município de Esperança, era formada em Ciências Sociais, pela Universidade Federal de Campina Grande, professora por várias anos em Remígio, onde residiu em toda sua vida, lecionando diversos educandários existentes no município de Remígio e região polarizada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Professora Maria Batista ” Neninha “, Ratifica a inspiração do poeta: 

Estou de volta pro meu aconchego
Trazendo na mala bastante saudade
Querendo um sorriso sincero
Um abraço para aliviar meu cansaço
E toda essa minha vontade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÚLTIMO ADEUS:

No Cemitério, última morada da professora e educadora Maria Batista ” Neninha ”  a grande massa humana que ali se encontra, foi surpreendida pela Doutora Maria da Glória Batistas de Araújo, primeira sobrinha de ” Neninha ” que ao se despedir da sua querida e afetiva tia , descreveu a vida de ” Neninha ” . As palavras da também docente,arrancou chorros e aplausos do grande público que ali estava presente. Glória, lembrou que ” Neninha ” também atuou na condição de catequista e exerceu outras funções na paroquia de Remígio na formação de jovens , lembrando também que ela como educadora se embasava dos conhecimentos culturais e intelectuais dos escritores e educadores Paulo Freire e Leonardo Boffi.

www.reporteriedoferreira.com.br