BESSA GRILL
Início » Cidades » PORQUE SOU CANDIDATO AO INSTITUTO HISTÓRICO: Escrito por Rui Leitão

PORQUE SOU CANDIDATO AO INSTITUTO HISTÓRICO: Escrito por Rui Leitão

10/10/2015 12:30

Rui Leitão 02PORQUE SOU CANDIDATO AO INSTITUTO HISTÓRICO: Escrito por Rui Leitão

Sou um curioso da história. Essa vocação para a pesquisa foi alimentada no convívio familiar. Durante toda minha vida acompanhei o desvelo com que meu pai, Deusdedit Leitão, se entregava às atividades culturais voltadas para a história, a genealogia e a heráldica. A produção literária a que se propôs realizar é um legado intelectual, não só para a sua família, mas para todos os paraibanos. Fez do IHGP – Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba, a partir de sua posse como membro efetivo dessa importante instituição cultural, a sua segunda casa, onde atuou como seu presidente.

Portanto, a idéia de candidatar-me a uma das vagas do Instituto, alimentada por alguns dos contemporâneos de meu pai, torna-se irrecusável principalmente pela oportunidade de poder dar continuidade ao seu obstinado interesse em contribuir com a preservação dos valores culturais da nossa amada Paraíba. Não na mesma dimensão com que prestou sua colaboração intelectual ao Instituto, mas, pelo menos, com a mesma paixão, a mesma devoção, o mesmo compromisso, com que se consagrou como uma dos mais respeitáveis historiadores de nossa terra.

Conviver com os eméritos integrantes daquela Casa de Cultura fará com que possa aprender muito mais e assim me veja melhor capacitado a oferecer meus esforços no sentido de ser um coadjuvante na construção da nossa memória.

Quero ingressar no IHGP com o propósito de honrar sua tradição secular de entidade promotora do conceito de preservação dos nossos valores culturais, fazendo com que as gerações que se sucedem conheçam a riqueza da nossa história. Pretendo fazer-me digno da cadeira que me apresento como candidato, enaltecendo a memória, tanto do seu patrono, Dom Carlos Coelho, quanto da professora Adyla Rabelo, a quem terei a nobre responsabilidade de suceder. Abraçarei esta oportunidade como missão, na consciência plena da sua relevância enquanto função educadora.

www.reporteriedoferreira.com