BESSA GRILL
Início » Cidades » OS ELEFANTES BRANCOS ESTÃO AÍ… Escrito por Marcos Souto Maior

OS ELEFANTES BRANCOS ESTÃO AÍ… Escrito por Marcos Souto Maior

19/07/2014 11:04

 

Marcos-Souto-Maior11-198x2001111111OS ELEFANTES BRANCOS ESTÃO AÍ…
Escrito por Marcos Souto Maior

 

 

Vem de longas datas o estranho hábito de se criar elefantes albinos, por monarcas de Camboja, Laos, Tailândia e Mianmar, sendo tratados como entidades sagradas pelos povos do Sudeste Asiático e, era rigorosamente proibido se desfazer, mesmo a qualquer vontade ou custo! Até hoje e em todo mundo, se fala acerca desses raros animais, porém com significado diverso da Ásia, para receber conotação jocosa da grande maioria das nações civilidades, por tratar-se de coisa grande, pesada, majestosa, dispendiosa e não presta para nada!

Nos idos de 1971, o governo militar brasileiro de Médici, inventou um campeonato que envolvesse todos os quadrantes do Brasil. Aproveitaram a criação da Loteria Esportiva, em 1969, que era incentivada pela revista Placar e importantes jornais, para saciar o desejo do pobre poder ser rico, do dia para a noite… Sob o bafo da conquista da Taça Jules Rimet, em pleno estádio Azteca, o capitão brasileiro, Carlos Alberto, levantada à cobiçada troféu do futebol do mundo e a ditadura decretava o PIN – Plano de Integração Nacional onde o futebol também era agraciado com construções de estádios de futebol para os estados mais pobres. A mistura de futebol com política do partido governista, ARENA, não deu certo. Contudo, em cal e pedra foram erguidos vários estádios pelo país afora.

Novamente, o país foi balançado na conquista de sediar a Copa do Mundo 2014, todavia fecharam os olhos para os resultados da África do Sul, inventando novos estádios a preço de ouro! A partir desta semana, deverão consumir mais dinheiro público, para mantê-los operando até porque, o exemplo do Estádio Mané Garrincha mostra não ter times para jogarem. A farra futebolística tem custo total em torno de 33 bilhões de reais, e nesse custo vultoso, nossa ‘canarinha’ desmoralizou todos, amargando histórica lavagem de 7 x 1 da campeã Alemanha e, 3 x 0 da Holanda, ou seja: dez gols em duas partidas.

Os paquidermes brancos, com serviços a remendar em suas estruturas, estão aí para quem quiser olhar de longe, sim, porque ainda vai consumir mais verba pública para ficar conclusa, ainda de pouca serventia à população. No futuro, nossos filhos e netos terão de suportar os encargos de uma Copa do Mundo desastrosa e sem taça!

(*) Advogado e desembargador aposentado