gasolinaO Procon-JP continua notificando os postos de combustíveis em João Pessoa. Desde o início desta semana, já foram notificados cerca de 30 estabelecimentos devido a suspeita de uniformização dos preços do produto. Este problema será discutido nesta sexta-feira (15) durante Mesa de Diálogo entre o secretário do Procon-JP, Helton Renê, e representantes dos donos dos postos de combustíveis, às 9h30, na sede do Procon- JP, no bairro de Tambiá.

O objetivo do encontro é tentar resolver o problema de uma possível padronização dos valores dos combustíveis em João Pessoa, que foi denunciada no final da semana passada, e diagnosticada em pesquisa de preços realizada pela Secretaria no início da semana. “O tema principal da reunião, além de possíveis aumentos abusivos, será a padronização dos preços dos combustíveis e, claro, induzir os empresários à prática de valores cada vez menores, diferenciados, uma característica da livre concorrência”, afirmo o secretário.

Segundo Helton Renê, o Procon-JP não pode interferir na política de preços dos postos, mas pode questionar a padronização de valores para tentar proteger o consumidor de um tabelamento que o deixará sem opção para procurar o combustível mais barato. “Vamos reafirmar que estamos atentos e intransigentes na defesa dos direitos do cidadão”, disse o secretário, alertando ao consumidor que faça sua parte e procure abastecer em postos que apresentem um menor preço, conforme pesquisa recente da Secretaria.

Pesquisa – No levantamento de preços de combustíveis realizado pelo Procon-JP na última terça-feira, 12, o menor valor encontrado para a gasolina comum foi de R$ 2,61 e o maior ficou em R$ 2, 99, uma variação de 14,2%, com o consumidor podendo economizar até 37 centavos em cada litro.

Reporteriedoferreira.com-