BESSA GRILL
Início » Cidades » Mara Maravilha relembra ensaio nu em 1990: “Silvio Santos disse para eu posar”

Mara Maravilha relembra ensaio nu em 1990: “Silvio Santos disse para eu posar”

17/12/2016 11:03

Mara Maravilha relembra ensaio nu em 1990: “Silvio Santos disse para eu posar”

Em entrevista ao “SuperPop”, da Rede TV!, nessa quarta (27), Mara Maravilha falou sobre ter posado para a “Playboy”, na década de 1990. Atualmente, ela se dedica à carreira gospel e diz não se orgulhar do trabalho. “O Silvio Santos disse para eu posar, todo mundo disse para eu posar e eu fiz. Parace que a gente não pode se arrepender. Eu fiz, me arrependi. E se falasse quero fazer de novo, não ia faltar convite. Mas aquela Mara morreu”.

Mara Maravilha fala sobre ensaio nu na década de 1990. Foto: Reprodução

“Beijinho no ombro”

Em outro momento também polêmico da atração, ela relembrou os comentários que fez sobre o trabalho de Valesca Popozuda. Mara disse, há algum tempo, que “Beijinho no Ombro” era “um mico”. “Não conheço a Valesca, mas tenho o direito de não gostar. É minha opinião. E essa música nova conseguiu ficar pior que a primeira. Não estou falando mal do funk, porque gosto do ritmo, gosto de dançar. Não gosto do que faz apologia à soberba, à arrogância e à prostituição”, concluiu.

Apresentadora em fotos na década de 1990. Foto: Reprodução/Playboy
  • Apresentadora em fotos na década de 1990. Foto: Reprodução/Playboy

Além de relembrar ensaio nu quando era apresentadora infantil, Mara Maravilha alfinetou o trabalho da funkeira Valesca Popozuda no “SuperPop”, da Rede TV!

Mara Maravilha fala sobre ensaio nu na década de 1990. Foto: Reprodução

“Beijinho no ombro”

Em outro momento também polêmico da atração, ela relembrou os comentários que fez sobre o trabalho de Valesca Popozuda. Mara disse, há algum tempo, que “Beijinho no Ombro” era “um mico”. “Não conheço a Valesca, mas tenho o direito de não gostar. É minha opinião. E essa música nova conseguiu ficar pior que a primeira. Não estou falando mal do funk, porque gosto do ritmo, gosto de dançar. Não gosto do que faz apologia à soberba, à arrogância e à prostituição”, concluiu.

www.reporteriedoferreira.com Por IG