BESSA GRILL
Início » Cidades » ” Lei da Terceirização é maior derrota popular desde o golpe de 64″: Antônio Erivaldo Henrique de Sousa

” Lei da Terceirização é maior derrota popular desde o golpe de 64″: Antônio Erivaldo Henrique de Sousa

24/04/2015 11:09

11164800_382491808621208_5566108104099931958_nNova Central Sindical de TrabalhadoresPb

INFORMATIVO – NCST/PB
24 de abril de 2015

‘LEI DA TERCEIRIZAÇÃO É A MAIOR DERROTA POPULAR DESDE O GOLPE DE 64’

Para Ruy Braga, professor da USP especializado em sociologia do trabalho, Projeto de Lei 4330 completa desmonte iniciado por FHC e sela “início do governo do PMDB”
Contratados com idade entre 18 e 25 anos devem ser os maiores afetados, afirma Ruy Braga
Câmara aprova texto-base do projeto que regulamenta terceirização
Especialista em sociologia do trabalho, Ruy Braga traça um cenário delicado para os próximos quatro anos: salários 30% mais baixos para 18 milhões de pessoas. Até 2020, a arrecadação federal despencaria, afetando o consumo e os programas de distribuição de renda.
De um lado, estaria o desemprego. De outro, lucros desvinculados do aumento das vendas. Para o professor da Universidade de São Paulo (USP), a aprovação do texto base do Projeto de Lei 4330/04, que facilita a terceirização de trabalhadores, completa o desmonte dos direitos trabalhistas iniciado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na década de 90. “Será a maior derrota popular desde o golpe de 64”, avalia o professor em entrevista a CartaCapital.

QUASE R$ 6 MI FORAM PAGOS EM PRECATÓRIOS NA PARAÍBA

11074192_382333178637071_918492646391402903_nQuase R$ 6 milhões foram pagos em precatórios nos meses de janeiro e fevereiro deste ano na Paraíba. Somados aos que foram pagos em 2014, os valores chegam a R$ 126,6 milhões, que correspondem aos recolhimentos feitos junto aos municípios. Esses dados foram divulgados pela Gerência de Precatórios do Tribunal de Justiça da Paraíba
A quantia paga, este ano, diz respeito a 370 precatórios preferenciais, formando a soma de R$ 5,9 milhões. Uma nova lista com mais de 600 credores preferenciais será publicada em maio.
Ugo Queiroz, gerente de Precatórios do TJPB, explicou que a gestão, pelo menos nesse ano, vai priorizar o pagamento de precatórios preferenciais. “São os pagamentos das pessoas com mais 60 anos de idade ou portadores de doença grave. Assim, está provisoriamente suspensa a ordem cronológica de pagamento”, ressaltou.

www.reporteriedoferreira.com