BESSA GRILL
Início » Cidades » É cada uma… Marcos Souto Maior

É cada uma… Marcos Souto Maior

27/02/2013 17:56

Marcos_Souto_MaiorA cada instante no Brasil, fatos aterrorizantes são descobertos pelo acaso, com ampla divulgação e repercussão intensa nos meios de comunicação.

Tiveram destaques nesta semana, o julgamento popular do estudante Gil Rugai, na condição de autor do homicídio do pai e da madrasta, pegando 33 anos e nove meses de prisão. O que chama atenção é o prazo gasto no processo criminal, iniciado em 2004 e só agora sendo concluído, após nove longos anos. Aliás, este processo nem está ainda terminado, até porque os advogados do réu anunciaram que vão recorrer da decisão.

Pior ainda é o julgamento do “mensalão”, no Supremo, envolvendo parlamentares e dirigentes do PT que, embora sendo condenados, ainda ficou faltando à lavratura do venerando acórdão, a cargo do Ministro Joaquim Barbosa, que fora relator da matéria e previu a assinatura da peça para o primeiro semestre desde ano.

Outro fato estarrecedor, acontecido no Paraná, foi a médica Virgínia Souza, imitando o enredo do filme “O Médico e o Monstro”, fora acusada da prática de bárbaros crimes contra enfermos da UTI do Hospital Universitário de Curitiba.  E dentre às vítimas fatais, o seu próprio esposo. Passaria em branco, se funcionários do hospital público, não tivessem delatado os atos das mais horripilantes torturas.

Finalmente, torcedores da “Gaviões da Fiel”, sob as vistas da segurança nos estádios e da diretoria do Corinthians, se excederam detonando potentes sinalizadores marítimo de localização, um destes, estourando na cabeça de Kevin Beltrán Espada, menor de 14 anos, torcedor do time boliviano, que terminou falecendo. Tal desatino ameaça a renda de jogos bancados pelos “mosqueteiros” e, pior de tudo, dos R$ 27 bilhões de reais destinados à Copa do Mundo.

Em meio às extravagantes notícias, estamos na Quaresma, quarenta dias de jejum que precede a festa da páscoa e, tempo estabelecido pela Igreja Católica, para profunda renovação de cada pessoa. Aliás, é algo que tem a ver com desavenças de integrantes do poder do Vaticano, sobrando para o Papa Bento XVI, combatente da desonestidade e desvios de conduta de alguns padres, até o último minuto do seu santo pontificado!

E, por falar em Quaresma, temos também a “semana santa”, muito embora superada a exigência de não se comer carne vermelha no período, o preço do pescado subiu demais, em todo país, para o orçamento dos cristãos pobres.

É cada uma que nos chega, até podendo nos deixar contaminar, pela onda do incontido pessimismo. Todavia, prefiro exortar a fé da quaresma rogando a Deus iluminar-nos para esquecer os maus pensamentos e, abrindo os horizontes para todos, na conquista ética das realizações pessoais.