BESSA GRILL
Início » Cidades » DE VOLTA ÀS ORÍGENS: Escrito por Geraldo Amorim Navarro

DE VOLTA ÀS ORÍGENS: Escrito por Geraldo Amorim Navarro

15/07/2014 21:14

geraldo navarroDE VOLTA ÀS  ORÍGENS: Escrito por  Geraldo Amorim Navarro 

     Trinta anos separavam-me da terrinha.  Rompi  com a angustia , pus o pé na estrada e voltei para ficar. Não sei sinceramente, ainda, como definir esta sensação do retorno. Não sem uma fatia de  tristeza, por ver amigos fraternos transformados em nome de rua. Nos logradouros antigos, as reminiscências de um passado, por pouco, octogenário. Lamentavelmente envelhecidos como eu, mas separados apenas  pelos motivos. O tempo implacável , este operário das ruínas, que a todos nós , indistintamente faz de alvo, impõe sua perversa vontade ao nosso corpo.        E os antigos prédios, as ruas do passado, as praças, tudo enfim que compõe a urbis, porque  se revelam também vítimas . No caso deles, não do  tempo apenas, porque quem deles cuida ou descuida são os homens. Sobretudo aqueles que recebem a delegação de todos nós  para, por eles  zelar.

Desvanece, a alma mais empedernida, ao ver a velha Lagoa agonizante. O volume sólido carreado pelas  chuvas, está gradativamente sepultando-a. As velhas palmeiras, sem herdeiras, com suas formas mancas, já assumem fenótipos fantasmagóricos. A Lagoa está banguela e ao que parece sem dentista à vista! O estupro protagonizado contra a fonte luminosa, transformou a paisagem em algo dantesco. E o antigo e tradicional  Cassino da Lagoa, onde , ainda adolescente, vi Getúlio Vargas discursar, ao lado de tradicionais expoentes da política paraibana de então! Convida às lágrimas. Minguou com a paisagem.

Vou à cidade velha. Berço primeiro da Vila de N.S das Neves, da Frederica, da Felipéia e da Paraiba de todos nós. Casarões em ruínas, ruas quase intransitáveis, domínio absoluto do lixo. O Porto do Capim, efervescente no apogeu da navegação de pequena cabotagem, foi tragado pela invasão imobiliária, devastadora e incontida.

Mais uma vez sofro a dor da decepção. Deparei-me, sem poder afirmar que não me assustei com  a estátua de Augusto dos Anjos. Ridiculamente postado ao chão  de paletó e gravata,  sob a proteção de pretenso tamarineiro. E só está por lá porque invadiu sítio alheio , do Aristides Lobo. Seu talento de um dos maiores poetas do Brasil, não lhe proporcionou  um lugar apropriado para a nossa reverência. Reencontrei o  Caixa d’água e Mocidade,mas não vi Vassoura nem Peguei-te e nem Pão de Bico.  Proliferação de espigões, emprestando  à paisagem a falsa impressão de modernidade.

A avenida Epitácio Pessoa, a nossa “alameda Shopping” como a apelidou o antigo marketing comercial, continua sendo o mesmo gargalo para os que pretendem  chegar a Tambaú. Pecaram por não se anteciparem ao  previsível incremento do automóvel. As alternativas para lhe agregarem um binário de retorno, feneceram, ante a mediocridade da solução.  A chuva, a abençoada chuva que irriga de esperança a alma do sertanejo, tornou-se a furiosa algoz do morador de Manaíra. Não ha praticamente esgotamento de águas pluviais. As pistas de rolamento, viraram “tábuas de pirulito”, de tantos buracos. Isto , no bairro que em mãos operosas e  competentes teria se transformado no exemplo brasileiro de “bem morar”. Curiosamente urdiram contra ele uma conspiração pecaminosa, para expulsar das calçadas, os transeuntes.  Foram impiedosa e  criminosamente substituídos pelos automóveis.  Não consigo vislumbrar, nesse caos  a propalada mobilidade humana e urbana.  Muito menos  a prioridade com o social.                       Inchar é um estereótipo     de crescer.                                                                                                                       O Prefeito deve ser o regente do crescimento deste invento mais criativo da mente humana , que   se chama cidade. Deve ser o grão-mestre de todas as obras. O prefeito, enfatize-se, que se dedique prioritariamente a este desiderato e não aqueles que mistificam esta nobre  função social em  trampolim eleitoreiro.

Cel Geraldo Navarro  – Ex Sec Seg Publica – geraldonavarro@gmail.com