BESSA GRILL
Início » Cidades » BRASIL, SEM CONSEGUIR SAIR DA LAMA: Escrito por Marcos Souto Maior

BRASIL, SEM CONSEGUIR SAIR DA LAMA: Escrito por Marcos Souto Maior

3/11/2015 03:32

Marcos_Souto_Maior_nova101010103-275x320BRASIL, SEM CONSEGUIR SAIR DA LAMA:
Escrito por Marcos Souto Maior

O povo brasileiro não suporta mais essa remandiola petista que desviou bilhões de reais dos cofres públicos, começando por Lula, presidente semianalfabeto se dizendo conferencista internacional, e dando alegre prosseguimento com Dilma, a qual, pomposamente, descobriu o novel tesouro brasileiro, a mandioca grande! A galhofa com o Brasil vem de muito tempo, quando atribuíram ao saudoso presidente francês, Charles De Gaulle, a frase emblemática: Le Brésil n´est pasunpayssérieux, que nunca admitimos. Na verdade, foi o diplomata pintado de verde amarelo, Carlos Alves de Souza Filho, mamateiro e embaixador do Brasil na França, em 1956 a 1964, genro do então presidente Artur Bernardes, que avacalhou um desgoverno parecido com o dos dias atuais…

Nesses tempos de incertezas, os jornais, rádios, revistas e televisões do país e no exterior, mostram ao povo incrédulo o que se passam nos escombros de uma nação de riquezas e dimensões continentais, que nem o futebol escapou dos furtos dos cartolas… muito difícil escrever o que todo mundo já sabe, mormente, quando Lula foi capa da revista Veja, fantasiado de presidiário, e retratando seus filhos: Lulinha, Luís Cláudio, Lurian, Taiguara, e uma nora ainda sem nome. No corpo da revista, imagens captadas de, cima mostra a pujança e soberba, do sítio em Atibaia, cobertura no Guarujá, apartamentos nos Jardins e outros mais. A revista norte-americana Forbes, teve que desmentir ser o ex-presidente, um dos mais ricos do mundo, numa capa com ele empaletozado, e com um belo chapéu fedora. Um luxo!

Uma pergunta não pode calar a população brasileira, quando passam a duvidar do Poder Judiciário brasileiro, que integrei na Paraíba, vindo da Ordem dos Advogados do Brasil, com dedicação, independência, imparcialidade, prudência, dignidade e, celeridade com muita determinação. Sem medo de nada, nordestino macho, até porque fui vítima dos bandidos que decretei suas punições exigidas pelas leis em vigor!

Sim, foram treze anos de abuso escancarado de desgoverno irresponsável, sem prestar suas contas no Tribunal de Contas da União, órgão que tenta enquadrar as pedaladas fiscais, com desvios inescrupulosos para atender ao grupo, que mais se enquadra como quadrilha… o povo chegou a festejar o Lava-Jato pela força do direito emanado, do jovem e corajoso, Juiz Sérgio Moro, de Curitiba, todavia, o Supremo Tribunal Federal decidiu e esfriou para o desmembramento processual, também chamado de fatiamento processual, a fim de apenas poder para os desvios da Petrobrás. Novidade mesmo, foi o Procurador Ivan Cláudio Marx, do Núcleo de Combate a Corrupção, abriu nova investigação das pedaladas fiscais tendo infringido o art. 359-A do Código Penal e, por consequência, prevê prisão para gestores públicos de até dois anos, por não terem prévia autorização legislativa.

Fico triste com o caminho do meu querido país. A tremenda lentidão do passo a passo dos inquéritos e processos criminais não é resposta clara para o povo que sofre com o desaparecimento dos bilhões distribuídos com a quadrilha encaixotada, ficando torcendo que tudo acabará em prescrição. Que vem a ser apostar, no desdobramento do tempo vagaroso que ultrapassa anos e anos, a exemplo de Jacques Chirac, ex-presidente da França, suportando processo com dezesseis anos, e apenas ser punido com dois aninhos de cadeia, por desvios de fundos. Sobram no país: Mensalão, Lava-Jato, Petrolão, Pedaladas, Clube dos Bilhões e outros crimes, que não chegam para levar as autoridades, políticos, empreiteiros e até banqueiros, para serem conduzidos nas cadeias!

www.reporteriedoferreira.com  (*) Advogado e desembargador aposentado