BESSA GRILL
Início » Cidades » Após recorde de calor, chuva deixa São Paulo em estado de atenção e para trens

Após recorde de calor, chuva deixa São Paulo em estado de atenção e para trens

Chuva forte começou na zona leste da cidade e se espalhou para outras região da capital paulista. Aeroporto de Congonhas fechou mais uma vez e Linha 9 da CPTM foi paralisada

18/02/2013 21:05

A chuva que atinge a região metropolitana de São Paulo nesta segunda-feira (18) deixa toda a capital paulista em estado de atenção, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. Há pelo menos 25 pontos de alagamento na cidade. A avenida 9 de julho, a rua Turiassu, a praça 14 Bis, a avenida 23 de Maio, a avenida Rangel Pestana, a avenida Interlagos e a avenida do Estado têm pontos intransitáveis.

Acompanhe o trânsito em São Paulo
Veja a previsão do tempo para a sua cidade

Tércio Teixeira/Futura Press

Nuvens carregadas no centro de São Paulo, após tarde de muito calor

Por conta da chuva, uma árvore caiu na avenida Presidente Juscelino Kubitschek e ocupa duas faixas da pista sentido Ibirapuera, junto a rua Clodomiro Amazonas, na região do Itaim Bibi. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), pelo menos outras 11 árvores estão caídas em ruas da cidade.

A circulação dos trens também foi afetada nesta tarde. Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Linha 9-Esmeralda foi interrompida entre as estações Pinheiros e Grajaú após um ocorrência no sistema de alimentação elétrica dos trens. Ônibus estão sendo acionados para diminuir os prejuízos dos usuários.

A chuva desta tarde acontece após a cidade bater o recorde de calor no ano. O Instituto Nacional de Meteorologia (inmet) registrou 34ºC, às 15h, na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte. O recorde anterior era de 33,3ºC, na quinta-feira passada, 14 de fevereiro.

O aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, fechou para pousos e decolagens por 45 minutos devido ao elevado volume de chuva. Às 16h30, o aeroporto registrou rajadas de vento de aproximadamente 65km/h. No aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, a velocidade dos ventos atingiu os 41km/h. Bairros como a Vila Mariana, Ipiranga, e a região da avenida paulista tiveram chuva de granizo.

Na Mooca: Incêndio atinge favela em bairro da zona leste de São Paulo

Segundo a CET, às 17h, a cidade tinha 81 quilômetros de lentidão, índice acima da média para o horário. Os piores trchos estão na Marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, pista expressa, da ponte Atílio Fontana até a rua Azurita (11,8 km); na Marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, pista local, da ponte Atílio Fontana até a ponte de Casa Verde (7,9 km); na Radial Leste, sentido Bairro, da rua Wandenkolk até a rua Álvaro Ramos (3,9 km); e no corredor Norte/Sul, sentido Aeroporto, do viaduto Pedroso até o Complexo Viário João Jorge Saad (3,8 km).

Segundo o CGE, a a chuva ainda é forte em toda a zona oeste, zona norte e região central. Na zona sul, a chuva é forte entre os bairros de Santo Amaro, Cidade Ademar e Capela do Socorro. Na zona leste, a chuva é moderada. Na Grande São Paulo, há registro de chuva forte em Cotia, Barueri e Osasco. No ABC, a chuva é moderada.

Segundo os meteorologistas do CGE, as chuvas persistem na próxima hora, ainda com pontos fortes. Há potencial para a formação de novos pontos de alagamento intransitáveis e novas rajadas de vento.

Pelo menos até a próxima quinta-feira (21) o predomínio será de condições bem típicas de verão. A previsão é de sol com poucas nuvens no início da manhã, com temperaturas em rápida elevação. Entre a tarde e a noite ocorrem pancadas de chuva isoladas. Nos próximos dias as temperaturas variam entre mínima de 21ºC e máximas que superam os 32ºC. As simulações mais recentes apontam para a passagem de uma frente fria entre a sexta-feira (22) e o sábado (23).

Do Ig