Início » Policiais » Polícia trata morte de professor como latrocínio, diz delegado

Polícia trata morte de professor como latrocínio, diz delegado

“É possível sim que uma pessoa só tenha cometido o crime”, declarou.

10/04/2019 21:54
José Alves Dionísio
José Alves DionísioFoto: Reprodução / TV Tambaú

Estamos trabalhando para encontrar o máximo de indícios possíveis”. A declaração do delegado Aldroville Grisi sobre a morte do professor José Alves Dionísio, de 62 anos, encontrado direciona que o trabalho da polícia se concentra em identificar a principal causa do crime. O corpo de José Alves Dionísio foi encontrado em um canavial na cidade de Santa Rita, Grande João Pessoa.

A linha de investigação inicial da Polícia Civil é de que José tenha sido vítima de um latrocínio. “É possível sim que uma pessoa só tenha cometido o crime, mas, não descartamos a hipótese que mais de uma pessoa pode ter cometido o crime. Estamos procurando uma causa técnica”, afirmou.

Além de docente, José Dionísio também era assessor pedagógico da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). “O que me chama atenção é que ele é uma pessoa distinta. Muito conhecida, não tinha inimigos, dívidas e nada que a gente possa desconfiar”, completou.